Amapá tem queda em agosto, mas segue com saldo positivo de empregos em 2017

0
Construção civil foi o setor com a maior queda no Amapá em agosto (Foto: Antonio Sena/Agência Amapá)Construção civil foi o setor com a maior queda no Amapá em agosto (Foto: Antonio Sena/Agência Amapá)

Construção civil foi o setor com a maior queda no Amapá em agosto (Foto: Antonio Sena/Agência Amapá)

Após apresentar saldo positivo nas contratações em julho, o Amapá voltou a registrar queda na geração de empregos no mês de agosto. De acordo com o Ministério do Trabalho (MTE), o estado teve 40 demissões a mais que contratações. Os números são do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged).

Os postos perdidos foram resultados da diferença entre as 1.699 admissões e 1.739 desligamentos, que ocorreram em todos os setores no mês passado. A construção civil puxou a maior redução, com 205 empregos a menos que julho. As áreas de comércio e serviços mantiveram o crescimento dos últimos meses.

No mês passado o Sindicato da Indústria da Construção Civil no Amapá (Sinduscon) explicou que houve desligamentos no setor no fim do 1º semestre, motivados pelo fim de grandes obras realizadas pelo poder público. A expectativa é de crescimento até o fim do ano.

Das oito áreas de atuação pesquisadas pelo Caged, extrativa mineral e agrocpecuária também tiveram saldo negativos de empregos no mês passado. O melhor desempenho foi do setor de serviços, com 126 contrataçoes a mais que demissões em agosto.

Saldo de postos de trabalho por setor no mês de julho:

  • Serviços: 126
  • Indústria de transformação: 38
  • Comércio: 13
  • Administração pública: 0
  • Serviço industrial de utilidade pública: -4
  • Agropecuária: -6
  • Extrativa mineral: -10
  • Construção civil: -205

Apesar da queda em agosto, o saldo de empregos é positivo ao longo de 2017 com 381 novas vagas. Em contrapartida, no acumulado dos últimos meses o Amapá perdeu 378 postos de trabalho.

O Caged também divulgou os dados de contratações nas três maiores cidades do estado. Macapá fechou o oitavo mês do ano com 117 vagas a menos de trabalho e Laranjal do Jari perdeu nove. O único aumento foi em Santana, com 50 contratações a mais que desligamentos.

Tem alguma notícia para compartilhar? Envie para o VC no G1 AP ou por Whatsapp, nos números (96) 99178-9663 e 99115-6081.

Fonte: G1

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here