Beleza de policial civil 'encanta' a internet e fotos viralizam em RO

0

Daiane diz que busca destacar seu trabalho em fotos (Foto: Arquivo Pessoal)Daiane diz que busca destacar seu trabalho em fotos (Foto: Arquivo Pessoal)

Daiane diz que busca destacar seu trabalho em fotos (Foto: Arquivo Pessoal)

Comentários como “me prende” já são comuns nas redes sociais da policial civil Daiane Krause, 29 anos, em Alta Floresta do Oeste (RO), na Zona da Mata. Pesando atualmente 74 quilos e medindo 1,70 de altura, Daiane viu a vida pessoal mudar ainda em 2016, quando fotos dela viralizaram na internet e um dos perfis chegou a ter 55 mil seguidores.

Ao G1, a policial conta que entrou na vida pública com apenas 18 anos, quando prestou o primeiro concurso para agente penitenciário. Na ocasião, ela foi classificada em segundo lugar.

Esse foi o primeiro emprego da vida de Daiane, que na época ela já fazia faculdade de direito.

“Continuei a faculdade e quando já trabalhava como agente, há dois anos, abriu o concurso da Policial Civil. Como já estava na área, me inscrevi e deu certo de passar. Fiz academia e assumi a vaga”, conta a jovem, que conseguiu se formar tranquilamente em direito.

Daiane diz que quando fica séria as pessoas têm medo (Foto: Arquivo Pessoal)Daiane diz que quando fica séria as pessoas têm medo (Foto: Arquivo Pessoal)

Daiane diz que quando fica séria as pessoas têm medo (Foto: Arquivo Pessoal)

Modesta, Daiane afirma que já foi ‘feia’ e que seu biotipo é magro. Aos 18 anos, ela se recorda que era bem magra e por causa da academia conquistou o corpo que tem hoje.

“Eu não saia dos 49 ou 54 quilos. Precisei ficar em Porto Velho um ano e meio e nesse período ganhei peso. Quando voltei para Alta Floresta entrei na academia. Já faz oito anos que eu malho e meu corpo ganhou massa”, explica a policial.

Ao G1, Daiane disse que a beleza nunca atrapalhou a profissão que exerce, no entanto já apareceram algumas piadinhas. Mas, diante da seriedade que leva o trabalho, os suspeitos com quem precisa lidar se sentem ‘melindrados’.

Rotina de policial inclui sábado, domingos e feriados (Foto: Arquivo Pessoal)Rotina de policial inclui sábado, domingos e feriados (Foto: Arquivo Pessoal)

Rotina de policial inclui sábado, domingos e feriados (Foto: Arquivo Pessoal)

Já com os companheiros de farda nunca houve problema, pois a tratam como da família.

“Mantenho uma postura séria no trabalho, não fico sorrindo o tempo todo e isso coloca um pouco de medo nas pessoas. Já na polícia nós não nos tratamos como colegas de trabalho, mais como família, pois em algum momento da profissão você tem que depositar a sua vida para que o outro proteja você. Diante disso, nunca tive contato emocional com nenhum companheiro de farda e sempre fui respeitada”, afirmou.

A policial conta que o sucesso nas redes sociais começou, quando passou a publicar fotos do seu cotidiano de trabalho e outros perfis republicavam. Segundo Daiane, uma de suas fotos já obteve 200 mil curtidas.

Antes de ser policial, Daiane atuou como agente penitenciário (Foto: Arquivo Pessoal)Antes de ser policial, Daiane atuou como agente penitenciário (Foto: Arquivo Pessoal)

Antes de ser policial, Daiane atuou como agente penitenciário (Foto: Arquivo Pessoal)

“Esses outros perfis me marcavam, então outras pessoas acabavam tendo acesso ao meu perfil pessoal, e isso contribuiu com novos seguidores. Já tive um instagram com 55 mil seguidores, mas devido a grande quantidade de pessoas, fui perdendo o controle, fiquei assustada e acabei desativando a conta”, lembrou.

Há aproximadamente um ano, a policial criou outro perfil e passou a tentar limitar as pessoas, porém mesmo na nova conta já não está conseguindo controlar os seguidores, que já passam dos 12,5 mil.

“No Instagram eu posto mais fotos pessoais, do meu dia a dia, além de algumas fotos trabalhando. Já no Facebook a minha abordagem é diferente: eu comento muitas coisas que acontecem na polícia, ou fora. Tenho 17,5 mil seguidores no face e as pessoas compartilham o que eu posto, então gosto de mostrar a rotina policial e escrever sobre assuntos relevantes”, contou Daiane.

A beleza e a grande exposição de Daiane já renderam até convites para desfiles. Segundo ela, as propostas foram feitas pelas redes sociais.

Daiane diz que já foi chamada para ser modelo (Foto: Arquivo Pessoal)Daiane diz que já foi chamada para ser modelo (Foto: Arquivo Pessoal)

Daiane diz que já foi chamada para ser modelo (Foto: Arquivo Pessoal)

“Já me convidaram para fazer campanha de roupas, lingerie, biquinis e até mesmo para desfiles, representando Rondônia em concursos de beleza, mas nunca aceitei”, confessou.

Apesar de todo o destaque que recebe, Daiane afirma não querer ser conhecida somente pela beleza. Seu objetivo com as redes sociais é destacar a Polícia Civil de Rondônia.

“Eu quero que as pessoas saibam um pouco mais da rotina da polícia, que entendam como funciona. Se a beleza me favorece para levar até elas a minha instituição, mostrar um pouco do que fazemos, que não é só problema, também existe o lado bom. Se a beleza me ajudar a fazer isso é ótimo, usarei. Porém a beleza passa e quero ser admirada pelo meu trabalho e pela instituição que represento”, destacou a policial.

Evolução do corpo de Daiane com a academia (Foto: Arquivo Pessoal)Evolução do corpo de Daiane com a academia (Foto: Arquivo Pessoal)

Evolução do corpo de Daiane com a academia (Foto: Arquivo Pessoal)

Apesar de receber vários elogios, Daiane está solteira há cerca de dois anos. Para ela, trabalhar como policial exige muito tempo e acaba não conseguindo se dedicar a relacionamento.

Ela já teve dois namoros longos, que duraram quatro anos cada, mas com a intensa rotina de trabalho está tendo dificuldade para novos “amores”.

Daiane diz que tá solteira atualmente (Foto: Arquivo Pessoal)Daiane diz que tá solteira atualmente (Foto: Arquivo Pessoal)

Daiane diz que tá solteira atualmente (Foto: Arquivo Pessoal)

“Eu trabalho sábado, domingo, feriados, madrugada. Qualquer situação que aconteça fora do expediente, caso seja necessário, temos que ir. Então, para entrar em um relacionamento a pessoa precisa ser muito compreensível, por isso optei por ficar solteira e focar no trabalho”, contou.

Daiane diz que entrou na academia após morar em Porto Velho (Foto: Arquivo Pessoal)Daiane diz que entrou na academia após morar em Porto Velho (Foto: Arquivo Pessoal)

Daiane diz que entrou na academia após morar em Porto Velho (Foto: Arquivo Pessoal)

Fonte: G1 / RO

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here