Citando tarifas elevadas, Steam deixa de aceitar Bitcoin

0

A loja de games e aplicativos Steam anunciou nesta quarta-feira (6) que não aceitará mais a criptomoeda Bitcoin para que seus clientes possam realizar pagamentos na loja. Os motivos, segundo um anúncio oficial da Steam, são a instabilidade do valor da moeda e as tarifas elevadas, que teriam chegado a R$ 65 por transação na semana passada.

De acordo com o comunicado (veja aqui), as tarifas de transação eram de apenas R$ 0,65 quando a Steam começou a aceitar pagamentos em Bitcoin, em abril de 2016.

O valor da tarifa é definido pelo próprio usuário e, embora o Bitcoin possa funcionar sem nenhuma tarifa, elas servem como incentivo para que os mineradores incluam uma transação nos “blocos”. Uma transação só é finalizada e confirmada que está presente em um bloco e, preferencialmente, quando o bloco em que ela está já foi confirmado por um ou dois blocos depois, o que leva de 10 a 30 minutos.

No entanto, em várias horas do dia, o Bitcoin está operando acima da sua capacidade. Isso cria um “leilão” entre as transferências, permitindo que os mineradores escolham incluir nos blocos somente aquelas que especificaram tarifas altas. Transações com tarifas baixas podem ser ignoradas até um momento de baixa atividade da rede.

Com a flutuação do Bitcoin, essa demora pode resultar em diferenças significativas no valor pago por produtos, como os jogos do Steam, porque os Bitcoins usados no momento da compra do produto podem estar valendo mais ou menos até que a transação seja enfim confirmada. Segundo o comunicado do Steam, a diferença poderia ser compensada com reembolsos ou novo pagamento parcial do valor, mas isso exigia um novo pagamento de tarifa.

“Sendo assim, tornou-se inviável oferecer o Bitcoin como forma de pagamento. No futuro, é possível que reavaliaremos se o Bitcoin poderá atender às necessidades do Steam e de nossa comunidade corretamente”, diz o comunicado da Steam.

Rede sem capacidade

De acordo com o site “Blockchain.info”, havia 200 mil transações de Bitcoin pendentes de confirmação nesta quinta-feira (7). Isso equivale pelo menos oito horas de operação da rede em carga total. Realisticamente, o Bitcoin confirma aproximadamente 350 mil transações por dia, ou quatro transações por segundo, o que levaria quase 14 horas para zerar a fila de pendências se nenhuma nova transação fosse registrada nesse perído.

A falta de capacidade do Bitcoin é um problema conhecido que foi agravado com o cancelamento de uma modificação que dobraria a capacidade da rede.

Para resolver esse problema, os desenvolvedores do Bitcoin estão agora propondo uma alternativa com a chamada “Lightning Network”, na qual pagamentos de valores menores não seriam colocados individualmente na Blockchain (o “banco de dados” do Bitcoin).

Dúvidas sobre segurança, hackers e vírus? Envie para g1seguranca@globomail.com

Fonte: G1

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here