Como foi o encontro caótico entre fãs e o Fifth Harmony em São Paulo; VÍDEO

0

Fãs do Fifth Harmony fazem encontro ‘caótico’ com grupo em São Paulo

“Pensei que ia morrer!”, repetia, aos berros, o estudante Vitor Santos Lopes, de 15 anos. Três causas possíveis para a tragédia (que, felizmente, não aconteceu nem com ele nem com ninguém): emoção, atropelamento ou esmagamento.

Vitor era um dos centenas de crianças (algumas com pais e/ou mães), adolescentes e jovens que se esgoelavam e se acotovelavam e choravam e corriam em direções variadas na ruas Oscar Freire e Haddock Lobo, em São Paulo, na noite desta terça-feira (3). E quem são eles? Os fãs do Fifth Harmony. E o que eles querem? Tentar ver – nem que de longe e por um nanossegundo – as meninas do grupo americano.

Assista, no vídeo acima, à histeria dos fãs de Fifth Harmony

As quatro integrantes do Fifth Harmony participaram ali de uma atividade promocional de uma loja que fica numa das regiões mais nobres da cidade. Foi caótico.

Nesta sexta-feira (6), o girl group canta (e dança) no Rio. No sábado (7), é uma das atrações do Villa Mix Festival, depois de ter passado nesta quarta-feira (4) por Belo Horizonte.

São ‘girl power’, pró-LGBT e anti-Trump

Fãs do Fifth Harmony se aglomeram para tentar ver as integrantes da banda em evento em São Paulo (Foto: Celso Tavares/G1)Fãs do Fifth Harmony se aglomeram para tentar ver as integrantes da banda em evento em São Paulo (Foto: Celso Tavares/G1)

Fãs do Fifth Harmony se aglomeram para tentar ver as integrantes da banda em evento em São Paulo (Foto: Celso Tavares/G1)

Vitor tinha saído do Itaim Paulista, na Zona Leste. Passou horas em pé na esperança de se encontrar com Lauren Jauregui, Dinah Jane, Normani Kordei e Ally Brooke. Não rolou. Mas, como a felicidade é mesmo questão de perspectiva, o rapaz estava todo contente porque, afinal, encostou a mão no carro que conduziu as cantoras.

“Mano, foi uma loucura!”, resumiu o estudante. De fato… Sabe a lei da física que diz que “dois corpos não podem ocupar o mesmo lugar no espaço ao mesmo tempo”? Tinha gente ali disposta a contrariar. E também a se pendurar em placa de trânsito e a se equilibrar em cima das lixeiras na calçada. E a atravessar a rua perigosamente.

O G1 perguntou aos fãs do Fifth Harmony por que da adoração. Há motivos concretos (“é uma música para rebolar a raba”, sintetizou um deles). E há motivos engajados (“são contra o machismo”; “defendem o girl power”; “levantam a bandeira LGBT, a Lauren é bissexual assumida”; e “são democratas, inimigas do Trump e de sua política anti-imigragação”).

Há quem ainda elogie a beleza “fora do padrão” (a descrição é dos próprios fãs) de Lauren, Dinah, Normani e Ally.

Fifth Harmony virou quarteto

A banda Fifth Harmony (Foto: Divulgação)A banda Fifth Harmony (Foto: Divulgação)

A banda Fifth Harmony (Foto: Divulgação)

A girlband foi formada, como quinteto, na segunda temporada do reality show “The X Factor USA”, em 2012. Vieram dois discos e alguns singles de sucesso: “Bo$$”, “Sledgehammer”, “Miss movin’ on”, “Work from Home” e “Worth it”.

Mas aí, no final ano passado, Camila Cabello resolveu cair fora. E o Fifth Harmony virou quarteto (o disco mais recente, já sem Camila, acaba de sair e motiva a turnê).

Com aguçado senso de marca, as meninas mantiveram o nome, alegando que agora a “quinta harmonia” são os fãs. Mas, vamos ser francos, esses mesmos fãs abandonam qualquer noção de harmonia na hora de tentar fazer uma foto das cantoras.

Presença VIP de 25 minutos

Fãs do Fifth Harmony sobem na grade para tentar ver as integrantes do grupo em evento em São Paulo (Foto: Celso Tavares/G1)Fãs do Fifth Harmony sobem na grade para tentar ver as integrantes do grupo em evento em São Paulo (Foto: Celso Tavares/G1)

Fãs do Fifth Harmony sobem na grade para tentar ver as integrantes do grupo em evento em São Paulo (Foto: Celso Tavares/G1)

Sem crise, o que vale é a emoção. Entre eventuais goles de catuaba e abraços coletivos, a garotada dança no meio da Oscar Freire, se achar que é o caso. Alguns motoristas impacientes buzinam. Outro, mais compreensivo, abre os vidros janelas e liga o rádio – com Fifth Harmony no talo.

O estagiário Lucas Martins, de 19 anos, morador de São Paulo, diz ser membro de um grupo “cover masculino” do Fifth Harmony. Ele interpreta uma versão de Lauren e resume assim a mensagem das garotas: “Você pode fazer o que você quiser, e ninguém tem que te julgar por isso. Você pode ser quem você quiser”.

Especificamente nesta noite de “encontro”, os que as quatro cantoras quiseram ser era uma presença VIP muito breve. Passaram-se 25 minutos entre a chegada delas ao evento e a partida. Alguns fãs ainda tentavam recuperar o fôlego da correria toda.

Fãs tentar enxergar as integrantes do Fifth Harmony durante concorrido evento em São Paulo nesta terça-feira (3) (Foto: Celso Tavares/G1)Fãs tentar enxergar as integrantes do Fifth Harmony durante concorrido evento em São Paulo nesta terça-feira (3) (Foto: Celso Tavares/G1)

Fãs tentar enxergar as integrantes do Fifth Harmony durante concorrido evento em São Paulo nesta terça-feira (3) (Foto: Celso Tavares/G1)

Fonte: G1

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here