Edital de concurso da Câmara de Juiz de Fora volta a atrasar e só deve sair em 2018

0

De acordo com a assessoria do Legislativo, a Comissão Permanente de Legislação (CPL) teve que realizar ajustes no edital de licitação para contratar a empresa organizadora do certame, previsto para agosto, e que deve ser publicado até o final deste ano.

Com o atraso na contratação da empresa, o edital do concurso também precisa ser adiado. Apesar de não precisar data, a nova previsão de publicação e abertura das inscrições fica para o primeiro semestre de 2018, tendo em vista que após a contratação da empresa, esta terá o prazo de até 60 dias para publicar o edital.

Com relação ao número de vagas de cargos disponíveis, também não há mudança prevista, nem nos valores dos salários, sendo mantidas as 28 vagas para níveis médio, técnico e superior, com vencimentos entre R$ 1.454 e R$ 4.502.

A Câmara Municipal de Juiz de Fora anunciou em maio de 2016 que realizaria um concurso público para preenchimento de 30 vagas no Legislativo e que as provas ocorreriam no ano passado, com os candidatos aprovados podendo ocupar os cargos já em janeiro de 2017. No entanto, os prazos não foram cumpridos por conta de entraves burocráticos e a complexidade do edital. Uma nova data foi anunciada para o lançamento do edital, janeiro de 2017 e, mais uma vez, o Legislativo não conseguiu apresentar os documentos solicitados pelo MPMG.

A previsão do Legislativo era de que o edital para contratação da empresa para organizar o certame fosse publicado em agosto de 2017 e que o edital para o concurso saísse em outubro. No entanto, a Câmara alega que novos ajustes foram necessários para publicação do edital.

O maior número de vagas será destinado a assistentes legislativos, que terão 11 cargos, todos para nível médio, assim como os três técnicos de informática e um técnico em segurança do trabalho.

Além disso, serão selecionados quatro jornalistas, dois redatores, um psicólogo e um administrador de Recursos Humanos – todos com necessidade de formação superior, assim como dois advogados, que terão os cargos criados, mas não poderão disputar as vagas.

Fonte: G1

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here