Eletrobras quer reduzir gastos com funcionários em R$1,5 bilhão ao ano | Negócios

0

A estatal Eletrobras buscará a adesão de funcionários a planos de desligamentos voluntários para obter economias anuais de R$ 1,5 bilhão, valor que representa 35% da folha atual, disse o presidente da elétrica, Wilson Ferreira Jr., nesta sexta-feira (11), em entrevista para comentar os resultados anunciados na noite passada.

O Plano de Aposentadoria Extraordinária (PAE) da Eletrobras teve a adesão de 2.097 funcionários até 14 de julho, informou na véspera a empresa, apontando para uma economia de cerca de R$ 870 milhões.

As economias restantes previstas seriam obtidas com um outro plano de incentivo ao desligamento de funcionários, a ser lançado entre outubro e novembro. No novo plano, a meta é atingir cerca de 2.400 pessoas, com economias de cerca de R$ 600 milhões por ano.

Se a meta de desligamentos for atingida, a empresa reduziria o quadro de funcionários de 17 mil para cerca de 12 mil no grupo.

Ele acrescentou que já houve redução de 689 cargos gerenciais em um ano, ficando acima da meta de 587, com redução de R$ 43,9 milhões em custos.

A Eletrobras teve lucro líquido de R$ 306 milhões no segundo trimestre, queda de 98% sobre o mesmo período do ano passado. O resultado foi afetado pelo PAE, que gerou um gasto operacional de R$ 706 milhões no período, segundo a estatal.

Em termos ajustados, a empresa teve lucro de R$ 162 milhões, revertendo resultado negativo de R$ 157 milhões um ano antes.

Lançado em 22 de maio, o PAE da Eletrobras direciona-se a mais de 4 mil empregados, incluindo holding e subsidiárias, como parte das iniciativas previstas no Plano Diretor de Negócios e Gestão para o período 2017-21.

São elegíveis ao plano empregados com idade igual ou superior a 55 anos e com pelo menos dez anos de vínculo empregatício com a empresa, no momento do desligamento, que sejam aposentados pela previdência oficial ou em condições de aposentadoria pela previdência oficial até a data de desligamento, de acordo com as regras atuais do INSS.

Fonte: G1

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here