Empresário do Sul de MG é detido após grávida acusá-lo de agressão em Juiz de Fora

0

Um empresário de 29 anos foi detido na noite desta sexta-feira (27) depois que uma professora, de 32 anos, o acusou de agressão depois que ela o contou que estava grávida dele. O caso foi registrado pela Polícia Militar (PM) em Juiz de Fora como “aborto provocado por terceiros”, embora a ocorrência citar que não houve alteração na gestação.

No quarto do hotel onde ele estava hospedado e a agressão teria ocorrido, foi encontrada uma mala com R$ 19.150. A ocorrência não explica a origem do dinheiro, nem se o montante foi apreendido.

De acordo com a PM, uma testemunha parou a equipe ao ver a professora gritando e chorando muito dentro de um carro, no cruzamento das avenidas Barão do Rio Branco e Presidente Itamar Franco, no Centro da cidade.

A vítima contou aos policiais que tinha se encontrado com o empresário, de quem está grávida, em um hotel para conversar sobre a gestação. Ela disse que mostrou o exame e que os dois saíram para jantar. A partir deste momento, ele começou a agredi-la com socos na cabeça e na barriga e puxões de cabelo, dizendo que a vítima deveria retirar o feto.

Os policiais entraram em contato com o empresário, no hotel onde estava hospedado. Ele disse que mora em Varginha, no Sul do estado, e que não possui nenhum vínculo amoroso com a mulher. De acordo com a explicação dele, os dois se conheceram na escola e mantiveram relacionamento sexual em três ocasiões.

O homem contou que ficou abalado psicologicamente após verificar o exame que confirmou a gravidez e que se irritou com brincadeiras da professora, que o chamando de “papai” o tempo todo. Ele afrmou que a segurou e pediu que ela parasse com as brincadeiras.

A professora foi diagnosticada com escoriações nas duas pernas e com uma pequena lesão no lábio superior. Ela foi medicada e liberada do Hospital de Pronto Socorro (HPS). Por estar grávida, a mulher também foi encaminhada ao Hospital Geral e Maternidade Terezinha de Jesus (HMTJ), onde foi examinada e, depois que nenhuma alteração na gravidez foi constatada, foi liberada.

Fonte: G1

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here