Festival do Rio traz 250 filmes de 60 países para a cidade

0

Duzentos e cinquenta filmes de mais de 60 países apresentados por 15 mostras paralelas em pelo menos 20 locais de exibição do Rio de Janeiro e Niterói. Como se pode ver, não é apenas pelo conteúdo, mas também pelos números que o Festival do Rio impressiona.

Um dos maiores eventos cinematográficos do País chega à 19ª edição ocupando boa parte dos espaços cinematográficos da cidade desta quinta-feira (5) até o próximo dia 15 – a abertura do evento será no Cine Odeon BR, na Cinelândia, com uma sessão de “A forma da água”, de Guillermo Del Toro, filme vencedor do Leão de Ouro da última edição do Festival de Vaneza.

Durante os 11 dias de evento, o público terá a chance de ver pela primeira vez as obras mais recentes de alguns dos principais cineastas do mundo.

Na programação, estão previstos “Baseado em uma história real”, de Roman Polanski, “Victoria e Abdul”, de Stephen Frears, “A entrevista de Putin”, de Oliver Stone, “O artista do desastre”, de James Franco, “Rastros”, de Agnieszka Holland, “Roda gigante”, de Woody Allen, “Pequena grande vida”, de Alexander Payne, “Detroit em rebelião”, de Kathryn Bigelow, “O diabo e o Padre Amorth”, de William Friedkin, “O formidável”, de Michel Hazanavicius, “Roubo em família”, de Steven Soderbergh, “A guerra dos sexos” e de Jonathan Dayton e Valerie Faris.

Títulos cuja seleção começa com bastante antecedência.

“O processo de escolha dos filmes que compõem o evento tem início pelo menos um ano antes do festival. É um trabalho muito extenso de contato com produtores e distribuidores do mundo inteiro para garantir que os melhores filmes estejam aqui”, explicou a curadora do Festival do Rio e uma das fundadoras do Grupo Estação, Ilda Santiago.

Além das mostras tradicionais como “Panorama do Cinema Mundial”, “Première Brasil”, “Première Latina”, “Expectativa”, “Midnight Movies”, “Mostra Geração”, “Midnight Movies”, “Docs” e “Fronteiras”, o festival traz programas e mostras especiais nesta edição, como a “Foco Itália”, que vai apresentar nove dos principais filmes produzidos naquele país nos últimos anos.

Além disso, pelo quarto ano consecutivo, o Prêmio Felix vai eleger o melhor filme de temática LGBT entre os 32 longas e quatro curtas que se enquadram nessa categoria.

O cinema brasileiro, como sempre, também estará representado.

“Nesta edição do festival, a Première Brasil terá 75 títulos, entre longas e curtas, ficções e documentários, distribuídos nas categorias ‘Competitiva’, ‘Hors concours’ e ‘Novos Rumos’. E o público terá a chance de encontrar e conversar com alguns dos principais talentos do cinema brasileiro em sessões seguidas de debate. Os filmes das mostras competitivas concorrem ao Troféu Redentor, eleito por voto popular e pelo júri oficial, composto por especialistas na cinematografia nacional”, finalizou Ilda.

Quando: de 5 a 15 de outubro

Programação, locais e preços: informações sobre filmes, salas de exibição e preços dos ingressos podem ser encontradas no site http://www.festivaldorio.com.br/

Fonte: G1

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here