Filhotes de elefantes morrem infectados por vírus em zoo

Dois filhotes de elefantes morreram, infectados por um vírus, no Zoológico de Chester na Inglaterra. Nandita Hi Way, de 3 meses e Aayu Hi Way, de 18 meses, foram atingidos por um vírus, deixando a equipe supostamente lutando para salvar os animais.

Como resposta às mortes, o grupo de defesa animal Born Free Foundation divulgou um comunicado, questionando se os animais deveriam ter estado em cativeiro.

Aayu Hi Way morreu, infectada por um vírus (Foto: Chester Zoo)

“O herpesvírus endoteliotrópico de elefantes (EEHV) é um vírus devastador, que parece ter um impacto relativamente maior sobre os elefantes em cativeiro do que aqueles que vivem na natureza”, disse a Born Free.

“Só podemos supor que algum aspecto das restrições e tensões da vida em cativeiro coloca os jovens elefantes em sério risco de contrair a doença. Nos zoológicos de algumas regiões do mundo, a EEHV é a maior causa de morte nos jovens elefantes asiáticos”.

A declaração acrescentou que o Zoológico de Chester teve “uma longa e trágica história de mortes por esta doença: cinco elefantes faleceram pela mesma razão durante um período de seis anos”.

Após supostos esforços da equipe do zoo, Nandita Hi Way morreu do vírus (Foto: Chester Zoo)

“Embora nossos pensamentos estejam com os guardiões e os elefantes restantes no Zoológico de Chester, também devemos fazer algumas perguntas sérias”, afirma a fundação.

“Dado que é amplamente reconhecido que as populações de elefantes em zoológicos não são sustentáveis, e quando a vida em um zoológico é tão diferente da vida na natureza em um rebanho baseado na família, por que zoológicos continuam a manter e reproduzir elefantes apenas para que eles enfrentem a morte em idade jovem da EEHV?”.

A Born Free afirmou que a vida em zoológicos compromete muito o bem-estar dos elefantes e não ajudam a proteger as populações de elefantes que, na verdade, deveriam estar na natureza.


Fonte: R7