Fraude brasileira com dados pessoais ameaça expor histórico financeiro

0

A fabricante de antivírus Kaspersky Lab alertou nesta quinta-feira (23) para uma fraude aplicada no Brasil que ameaça expor o histórico financeiro da vítima caso ela não faça um pagamento por meio da criptomoeda Bitcoin. O valor cobrado varia entre R$ 100 e R$ 100 mil. Para dar credibilidade ao golpe, a mensagem traz diversos dados pessoais da vítima, incluindo nome completo, CPF, número da agência e conta corrente, número do título de eleitor e até a faixa de renda.

O pagamento via Bitcoin, embora dificulte o procedimento para a vítima, também dificulta o rastreamento do dinheiro para a identificação dos criminosos, segundo a Kaspersky Lab.

Exemplo de mensagem fraudulenta com dados da vítima e link para cobrança em Bitcoin. (Foto: Reprodução/Kaspersky Lab)

Fabio Assolini, analista sênior da empresa de segurança, diz que ninguém que receber o e-mail deve pensar em fazer o pagamento. “Não há garantia que o cibercriminoso não vá utilizar seus dados futuramente e muito menos que ele não solicite outros valores posteriormente ao primeiro pagamento. Além de incentivar o cibercrime, ao pagar o usuário está incentivando o criminoso a continuar com os ataques”, explicou em analista, no alerta divulgado pela Kaspersky Lab.

A Kaspersky Lab crê que os dados presentes na mensagem fraudulenta foram obtidos de diversas fontes, em especial de serviços de “data brokers” — os bancos de dados consultados por empresas para conferir informações de clientes e realizar avaliação de crédito. De acordo com Assolini, muitos cavalos de troia roubam as senhas de acesso a esses serviços, as quais são posteriormente usadas pelos bandidos para extrair as informações.

Até o momento, a fraude foi enviada a um número limitado de pessoas. Embora o e-mail contenha diversas informações pessoais e financeiras da vítima, é provável que a ameaça presente no e-mail – sobre a divulgação do histórico de transferências bancárias – seja falsa.

Dúvidas sobre segurança, hackers e vírus? Envie para g1seguranca@globomail.com

Fonte: G1

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here