Grupo de deputados conservadores pede a renúncia de Theresa May

0

Quase 30 deputados do Partido Conservador formaram um grupo para pedir a renúncia da primeira-ministra britânica, Theresa May, afirmou nesta sexta-feira (6) o ex-ministro Grant Shapps, que pediu a eleição de um novo líder para o Partido Conservador.

“Acredito, assim como alguns de meus colegas, que é hora de abordar o problema da liderança. Não se pode continuar assim. Chegou o momento de organizar uma nova eleição de nossos dirigentes ou pelo menos de preparar um calendário neste sentido”, declarou o deputado Shapps, ex-ministro de Desenvolvimento Internacional, à rádio BBC 4.

Shapps fez as declarações dois dias depois do desastroso discurso de Theresa May no encerramento do congresso do Partido Conservador em Manchester.

A chefe de Governo, abalada com as críticas dentro do partido, falou com muita dificuldade e chegou a ser interrompida por um manifestante que tentou entregar um formulário de demissão, segundo ele “da parte de Boris Johnson”, o ministro das Relações Exteriores.

E para completar o momento ruim, enquanto May discursava para os correligionários, as letras do lema dos Tories caíram uma após a outra na faixa que estava atrás da primeira-ministra.

May é muito criticada dentro do próprio partido desde junho, quando os conservadores perderam a maioria absoluta no Parlamento nas eleições legislativas antecipadas convocadas pela chefe de Governo.

Shapps afirmou que tem o apoio de quase 30 deputados. De acordo com o estatuto do partido são necessários pelo menos 48 membros do Parlamento para recorrer ao Comitê 1922, responsável pela organização interna dos conservadores dos Tories.

“Grant tem muito talento, mas não tem seguidores dentro do partido”, declarou o deputado conservador Charles Walker, vice-presidente do Comitê 1922.

Fonte: G1

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here