Inflação sobe pelo 2º mês seguido, mas cesta básica atinge menor valor do ano em Uberlândia

0

O Índice de Preços ao Consumidor (IPC), que mede a inflação, apresentou variação de + 0,24% durante o mês de agosto em Uberlândia. O levantamento foi divulgado nesta terça-feira (13) pelo Centro de Estudos Pesquisas e Projetos Econômicos Sociais da Universidade Federal de Uberlândia (Cepes-UFU) e apontou que, em contrapartida, o gasto mensal da cesta básica na cidade registrou o valor mais baixo do ano.

O IPC calcula a variação de preços para famílias que ganham de um a cinco salários mínimos. O economista que participou da pesquisa, Rick Humberto Naves Galdino, explicou que o custo do setor de habitação foi o que mais pesou para que o IPC de agosto fosse 0,14% maior do que o observado em julho. Os gastos com moradia cresceram 2,3%, conforme os dados da Cepes-UFU.

“Se não fosse o setor de habitação, a inflação não teria aumentado tanto na cidade porque o preço de alimentos e bebidas caiu nesse período”, explicou Galdino.

Com valor de R$ 344,04, o gasto mensal com a cesta básica de alimentos em Uberlândia durante o mês de agosto registrou o valor mais baixo deste ano. A Cepes-UFU apurou que tomate (- 19,69%), feijão (- 13,35%) e café (- 6,38%) foram os alimentos que apresentaram maior queda de preços no comparativo entre agosto e julho. Já a carne (+ 1,76%), óleo (+ 1,04%) e margarina (+ 0,53%) foram os produtos que mais encareceram.

Confira os principais setores que influenciaram na inflação

As classes de despesa componentes do IPC que tiveram as principais reduções nas taxas de variação em relação ao mês de julho foram:

Já as classes de despesa componentes do IPC que tiveram os principais aumentos nas taxas de variação em relação ao mês de julho foram:

Fonte: G1

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here