Investigação de juiz que reagiu a assalto aguarda parecer do MP em Uberlândia

0

Ao G1, a assessoria de comunicação do Tribunal informou que o procedimento foi remetido à Procuradoria-Geral de Justiça no dia 14 de setembro e, desde então, encontra-se para parecer. O investigado foi ouvido durante a chamada notícia-crime, que é fase preliminar do inquérito, porém ainda não há decisão e o magistrado não foi enquadrado em artigo do Código Penal. Não foi informada a previsão para a conclusão das investigações.

O assalto foi registrado na madrugada do dia 10 de fevereiro em uma lanchonete na Avenida Doutor João Manoel Tannus. No boletim da Polícia Militar (PM), consta que três suspeitos chegaram ao estabelecimento em que o juiz estava e, armados, anunciaram o assalto. Foram roubados seis aparelhos celulares de clientes e cerca de R$ 50 em dinheiro.

As vítimas disseram aos militares que um dos autores estava encapuzado e portando um revólver calibre 32, chegando a ameaçar o proprietário da lanchonete. Ainda segundo os relatos à polícia, um dos suspeitos teria apontado a arma ao juiz, que sacou uma pistola calibre 380 e disparou contra os autores.

A dupla baleada não resistiu aos ferimentos e morreu no local. A arma do juiz foi apreendida pela PM para ser periciada e ele se apresentou à presidência do TJMG, em Belo Horizonte, para prestar esclarecimentos.

Fonte: G1

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here