Lenovo aceita pagar US$ 3,5 milhões para encerrar processo sobre PCs com falhas de segurança

0

ThinkPad X1 Hybrid, notebook da Lenovo com sistema que promete economizar bateria (Foto: Divulgação)ThinkPad X1 Hybrid, notebook da Lenovo com sistema que promete economizar bateria (Foto: Divulgação)

ThinkPad X1 Hybrid, notebook da Lenovo com sistema que promete economizar bateria (Foto: Divulgação)

A fabricante de computadores Lenovo aceitou pagar US$ 3,5 milhões e fazer mudanças na forma como vende laptops para encerrar acusações de que vendeu dispositivos com software que comprometem as proteções de segurança dos usuários.

O acordo com o estado norte-americano de Connecticut, com a Comissão Federal de Comércio dos Estados Unidos (FTC, na sigla em inglês) e outros 31 Estados dos EUA foi anunciado nesta terça-feira (5).

O software VisualDiscovery foi instalado em centenas de milhares de computadores a partir de agosto de 2014 para fornecer anúncios em pop up.

Mas, segundo a FTC, o programa:

  • impedia navegadores de alertar usuários que tentassem acessar sites mal intencionados;
  • consultava informações sensíveis dos consumidores.

A Lenovo declarou que parou de vender o software pré-carregado no início de 2015.

“Até o momento, não temos conhecimento de nenhum caso real de um terceiro explorando vulnerabilidades para obter acesso às comunicações de usuários”, disse a empresa por e-mail.

Como parte do acordo, a Lenovo concordou em obter o consentimento dos usuários antes de instalar esse tipo de programa, disse a FTC.

Fonte: G1

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here