Mais de 40 casos de malária são registrados em um mês em bairro de Santana, no AP

0

Mais de 40 casos de malária foram registrados em um mês só no bairro Fé em Deus, no município de Santana, a 17 quilômetros de Macapá. Segundo a Coordenadoria de Vigilância em Saúde da prefeitura, cerca de 200 famílias residem na área e equipes foram ao local para efetuar ações de prevenções.

Dezenas de pessoas que residem no bairro apresentaram sintomas da doença, como febre, dor de cabeça, calafrios, náuseas, entre outros. Os moradores reclamam que há mais de uma década a região não tem um posto de saúde, o que obriga a busca por atendimento em unidades de outros bairros.

A dona de casa Edna Silva contraiu a doença há cerca de uma semana e percebeu que o marido, Edinaldo e os três filhos apresentaram os mesmos sintomas.

“Sentimos dor na cabeça, febre, frio e vômito. Meu marido, está com febre, e não conseguiu ir para o trabalho”, disse.

As famílias acreditam que a provável causa do surto está ligada ao extenso lago que corta as imediações do bairro. A Associação de Moradores diz que já levou a situação ao conhecimento da prefeitura de Santana há mais de uma semana, mas até agora nada foi feito.

O coordenador municipal de Vigilância em Saúde, Ezequias Cardoso, informou que nesta terça-feira (12) equipes iniciaram a instalação de mosquiteiros nas residências e que solicitaram do governo um estudo para iniciar ações de fumacê e combater o mosquito transmissor da doença, cuja quantidade aumenta na região por volta das 18h.

“Assim, que ficamos sabendo dos casos de malária, uma equipe veio ao bairro instalar mosquiteiros para prevenir que mais moradores sejam contagiados. Após isso, vamos iniciar o trabalho de fumacê, assim que a autorização do governo for confirmada. Além disso, nossos técnicos farão trabalho de fiscalização no bairro e em outras regiões próximas, para combater a doença”, informou.

As pessoas que contraem a malária sentem dores de cabeça, febre alta, dores nos músculos e calafrios. Segundo a Secretaria Municipal de Saúde de Santana, todos os casos suspeitos devem passar por exames de diagnóstico rápido disponíveis gratuitamente na rede pública, que são o teste rápido ou o teste da gota espessa.

O teste rápido pode ser realizado em qualquer unidade de saúde e o resultado sai em 15 minutos. Já o teste da gota espessa deve ser prescrito e o resultado sai em até 24 horas. Ambos os exames usam apenas poucas gotas de sangue retiradas do dedo do doente.

Um dos cuidados é evitar locais que são habitats naturais do mosquito Anopheles darlingi, considerado vetor principal da doença, conhecido como mosquito-prego. Ele gosta de se alimentar no anoitecer e no amanhecer.

Tem alguma notícia para compartilhar? Envie para o VC no G1 AP ou por Whatsapp, nos números (96) 99178-9663 e 99115-6081.

Fonte: G1

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here