Massacre em Las Vegas: fotos mostram armas no quarto de atirador

0
Fotos do quarto do Mandalay Bay, onde estava o atirador, foram divulgadas pela imprensa internacional (Foto: Reprodução G1/Bom Dia Brasil)Fotos do quarto do Mandalay Bay, onde estava o atirador, foram divulgadas pela imprensa internacional (Foto: Reprodução G1/Bom Dia Brasil)

Fotos do quarto do Mandalay Bay, onde estava o atirador, foram divulgadas pela imprensa internacional (Foto: Reprodução G1/Bom Dia Brasil)

Fotos divulgadas pela imprensa internacional mostram como os policiais encontraram o quarto 135 do hotel Mandalay Bay, em Las Vegas (EUA), onde o atirador se hospedou para atacar a multidão que participava de um festival de música no domingo (1º). O presidente Donald Trump irá visitar a cidade nesta quarta-feira (4).

Em um áudio da polícia, divulgado pela BBC, um policial diz ter localizado o quarto onde Stephen Paddock, de 64 anos, estava no 32º andar do famoso resort e cassino de Las Vegas. A chacina, que foi o maior ataque a tiros da história dos Estados Unidos, terminou com 58 mortos (sem contar o atirador) e mais de 500 feridos.

Armas encontradas no hotel Mandalay Bay, em Las Vegas (EUA), onde o atirador Stephen Paddock se hospedou para atacar uma multidão em festival de música (Foto: Reprodução/Bom Dia Brasil)Armas encontradas no hotel Mandalay Bay, em Las Vegas (EUA), onde o atirador Stephen Paddock se hospedou para atacar uma multidão em festival de música (Foto: Reprodução/Bom Dia Brasil)

Armas encontradas no hotel Mandalay Bay, em Las Vegas (EUA), onde o atirador Stephen Paddock se hospedou para atacar uma multidão em festival de música (Foto: Reprodução/Bom Dia Brasil)

Quarto de Paddock no hotel Mandalay Bay (Foto: Reprodução/Bom Dia Brasil)Quarto de Paddock no hotel Mandalay Bay (Foto: Reprodução/Bom Dia Brasil)

Quarto de Paddock no hotel Mandalay Bay (Foto: Reprodução/Bom Dia Brasil)

A gravação dá uma ideia da tensão no Mandala Bay Hotel. Policiais da equipe de elite da Swat, que fizeram uma varredura, possuíam explosivos. Um agente pede para que os colegas envolvidos na ação se protejam antes de detoná-los. Ao entrar no quarto, os policiais encontraram o atirador morto além de 23 armas.

Das janelas do quarto, Paddock tinha uma visão privilegiada para a plateia de 22 mil pessoas que participavam do Route 91 Harvest Festival. Fortemente armado, ele teria disparado durante cerca de 10 minutos, de acordo com Kevin McMahill, assistente do xerife do condado de Clark, citado pela CNN.

Um vídeo divulgado pela polícia mostra ainda a ação dos policiais que chegaram ao festival no momento do ataque. Sob intenso tiroteio, um agente pede para as pessoas se abaixarem.

Centenas de vídeos feitos pelas pessoas que estavam no local e por câmeras de monitoramento estão sendo analisadas pelos investigadores. O atirador também instalou câmeras no corredor do hotel, possivelmente para conseguir acompanhar a aproximação de policiais na hora do ataque.

Trump visita Las Vegas três dias depois do massacre

Trump visita Las Vegas três dias depois do massacre

Stephen Paddock possuía um total de 42 armas. Além das 23 que estavam no hotel, a polícia encontrou 19 armas na casa do atirador, em Mesquite, Nevada, a cerca de 130 km de Las Vegas.

Paddock possuía também dois dispositivos que faziam com que as armas semiautomáticas pudessem abrir fogo automaticamente.

Além disso, a polícia encontrou no veículo dele vários quilos de nitrato de amônio, um material utilizado para a fabricação de explosivos.

A chacina reabriu o debate sobre a facilidade com que americanos compram armas. Cerca de 300 milhões de armas estão em mãos de civis no país, quase uma por habitante. O presidente Donald Trump, que foi eleito com o apoio do maior grupo de lobby de armas, a Associação Nacional do Rifle, disse que discutirá as leis sobre isso “com o passar do tempo”.

A namorada de Stephen Paddock chegou aos Estados Unidos na noite desta terça-feira (3), procedente de Manila, segundo as autoridades filipinas. O porta-voz do FBI Nick Suarez disse que “Marilou Danley viajou para as Filipinas no mês passado e, posteriormente, recebeu US$ 100 mil transferidos pelo namorado para sua conta bancária”, segundo a France Presse.

Logo após o massacre, a polícia se mobilizou para localizar Danley, mas depois esclareceu que ela estava fora do país. Ela será interrogada.

Suarez revelou que o FBI considera Danley uma “pessoa de interesse”, o que não implica que seja uma suspeita. Danley é uma cidadã australiana que foi morar nos Estados Unidos há 20 anos para trabalhar em um cassino, segundo o governo australiano.

FBI vai ouvir namorada do atirador de Las Vegas

FBI vai ouvir namorada do atirador de Las Vegas

Fonte: G1

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here