Meltdown e Spectre: Intel revela perdas de desempenho e problemas

0

A fabricante de processadores Intel realizou testes de desempenho nas últimas três gerações de seus chips para avaliar o impacto das atualizações que corrigem as brechas Meltdown e Spectre. A tabela mostra que os processadores retiveram cerca de 95% do desempenho; no teste mais negativo, porém, um chip da sexta geração (a atual é a oitava) ficou 1/5 mais lento do que antes da correção em um teste no Windows 10 com SSD.

A Intel também revelou que está investigando por que alguns computadores estão tendo problemas com reinicializações indevidas após a atualização do chamado “firmware”.

Embora tenha tentado minimizar o impacto da Meltdown e da Spectre no desempenho de seus chips, é a primeira vez que a Intel fornece números específicos. A empresa usou as ferramentas de teste SYSMark, PCMark, 3DMark e WebXPRT. O documento com a tabela pode ser baixado diretamente no site da empresa (aqui).

Todos os números na tabela estão em porcentagem relativa ao desempenho antes da atualização; 100% significa que o desempenho não mudou, por exemplo. O desempenho em jogos (3DMark) ficou praticamente inalterado, mesmo nas peças mais antigas, mas um dos testes do SYSMark e o WebPRT ficaram abaixo dos 95% na maior parte dos cenários. Segundo a Intel, a margem de erro do teste é de 3% para mais ou para menos.

Em um único cenário, com SYSMark para análise financeira no chip da sexta geração no Windows 7 e com o uso de disco rígido comum, o desempenho observado ficou acima de antes da atualização e da margem de erro, em 106%. O mesmo teste com SSD e no Windows 10 também teve resultado positivo, mas dentro da margem de erro (103%).

A Intel não forneceu números para as gerações ainda mais antigas, como a Haswell. Os produtos da série Haswell, de quarta geração, foram lançados em 2013 e 2014. Segundo a Microsoft, chips da geração Haswell e anteriores são os mais afetados.

Imagem: O fantasma da falha Spectre que, segundo os especialistas, é uma referência ao fato de que a falha vai nos ‘assombrar por muitos anos’. (Foto: Natascha Eibl/Domínio Público)

Atualização faz computadores reiniciarem

Computadores com processadores das séries Haswell estão sofrendo com mais um problema após aplicar as atualizações: as máquinas estão reiniciando de forma indevida. O problema também parece afetar a quinta geração, conhecida como Broadwell. A Intel comunicou na quinta-feira (11) que está investigando o problema, mas disse que usuários devem continuar instalando quaisquer atualizações disponibilizadas pelos fabricantes dos computadores.

O problema das reinicializações afeta quem aplicou uma atualização de firmware. Esse tipo de atualização, embora seja criada pela Intel, é repassada pelos fabricantes de computadores e placas-mãe. Muitos sistemas, especialmente para uso doméstico, podem ficar sem essa atualização, já que nem todos os fabricantes ainda atualizam placas e produtos que lançaram há quase cinco anos.

A AMD, principal concorrente da Intel no mercado de computadores de mesa, notebooks e servidores, também sofreu com problemas ligados às atualizações que corrigem a falha Spectre no Windows. Computadores com chips antigos da AMD entraram em ciclo de reinicialização, ficando inoperantes.

A Microsoft suspendeu as atualizações para esses chips da AMD (a empresa não especificou quais) e ainda trabalha para resolver o problema. A criadora do Windows culpou a AMD pelo ocorrido, alegando que a documentação técnica fornecida tinha um erro. O erro tornou a atualização, criada a partir desse documento, incompatível com alguns processadores.

Dúvidas sobre segurança, hackers e vírus? Envie para g1seguranca@globomail.com

Fonte: G1

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here