O Conselho Municipal de Saúde de Monte Negro e SEMUSA, por meio do Decreto Municipal nº1.222/GP/2017, realizou a 1ª Conferência Municipal da Saúde das Mulheres, com o tema central “Desafios para a integralidade com equidade”, a conferência tem como objetivo propor diretrizes para a Política Nacional de Atenção Integral à Saúde das Mulheres.

Foto Jack Moraes

A conferência teve início as 19h da última quinta-feira (25), com o credenciamento e logo em seguida aconteceu a solenidade de abertura com a composição da mesa com autoridades locais. A mesa foi composta pelos seguintes: Presidente do Conselho Municipal de Saúde Vilson Antônio, Presidente da Câmara de Vereadores José Edson (Batoré) – Secretária da SEMUSA Edimara da Silva, Presidente da ACIMON Asli Deitos, Secretária da SEMDES Elaine Marques e Dr. Maria Cecilia – Conselho Estadual de Saúde.

Fotos: Jack Moraes

Autoridades de Monte Negro

Batoré em uso da palavra agradeceu pelo convite recebido e por estar participando da conferência voltada para o desenvolvimento de propostas ao melhoramento da vida e saúde das mulheres. E parabenizou a todos os envolvidos na organização.

Os eixos temáticos da Conferência são; a Implementação da Política Públicas e participação social, o mundo do trabalho e suas consequências, vulnerabilidade e equidade da vida, o papel do Estado no desenvolvimento socioeconômico ambiental e seus reflexos na vida e saúde das mulheres, no município.

Fotos: Jack Moraes

Dr. Maria Cecilia mencionou as leis criadas voltadas a saúde da mulher, em março de 1986 o movimento de mulheres ocupava a 8ª Conferência Nacional de Saúde com o tema “as mulheres adoecem pelos simples fatos de serem mulheres”. A agitação garantiu que se aprovasse a realização da 1ª Conferência de Saúde e Direitos das Mulheres. De lá para cá, muitos altos e baixos ocorram, diversos diálogos sociais sobre o tema, entre 1986 e 2004. Relembra a represente do Conselho Estadual de Saúde – Rondônia.

A união das mulheres de Monte Negro

“É necessária a união para poder vencer os obstáculos encontrados no dia-a-dia na saúde. As mulheres são mais frágeis e necessitam de melhor atendimento para ter uma vida saudável, pois as mulheres sofrem mais com as doenças existentes. Vamos lutar juntas com equidade”, finalizou a vice-prefeita Micele Moraes.

Fotos: Jack Moraes

A formulação das propostas seguirá para para a próxima Conferência Estadual, juntamente com os demais municípios do Estado. Depois os representantes eleitos representarão as mulheres de Rondônia, na 2º Conferência Nacional da Saúde das Mulheres, que possivelmente acontece ainda este ano.

Fonte: Assessoria

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here