Mulher é presa suspeita de tramar homicídio na Praia de Iracema, em Fortaleza

0

Uma mulher foi presa suspeita de participar do assassinato de um homem na tarde de quarta-feira (13), no Bairro Praia de Iracema. Tiago Cordeiro Barbosa, de 28 anos, foi alvejado por três tiros logo depois de sair de um táxi na Avenida Pessoa Anta.

A mulher presa, identificada como Silvana da Silva Fernandes, de 43 anos, foi encontrada no Bairro Prefeito José Walter, no mesmo dia da morte de Tiago. Ela teria apresentado a vítima ao homem que o matou horas antes do assassinato.

O crime ocorreu por volta das 12h20, próximo a uma agência bancária, na Praia de Iracema. O homem que atirou, identificado como Laércio de Sousa, de 29 anos, estava com a vítima dentro de um táxi. Quando os dois desembarcaram, o executor disparou contra a vítima em via pública.

Conforme as investigações das equipes do 2º Distrito Policial, a vítima e o assassino foram apresentados um ao outro por Silvana da Silva Fernandes. Ela teria dito a Tiago que Laércio era irmão dela e estava interessado na compra de um terreno. Na manhã antes do crime, Tiago mostrou o terreno para Silvana e Laércio. Os dois homens combinaram no mesmo momento de sair em um táxi em direção a uma agência bancária. Antes do assassinato, eles ainda teriam passado por duas outras agências.

As investigações iniciaram pelo Bairro Prefeito José Walter, de onde a vítima e o assassino teriam tomado o táxi. Chegando lá, os policiais constataram que o filho de Silvana, identificado como Carlos Sérgio Fernandes Marques, de 25 anos, foi assassinado por vários disparos cerca de uma hora depois da morte de Tiago. Silvana ainda estava no local do assassinato do filho quando foi abordada pela polícia, mas negou ter apresentado Laércio e Tiago.

Após entrar em contradição por diversas vezes, contudo, Silvana confirmou as informações coletadas pela polícia e foi levada à sede do 2º DP para prestar depoimento. Lá, os policiais constataram que ela planejou a situação para que Tiago saísse com o assassino. Ela revelou ainda que Laércio foi casado com uma irmã dela. Ela foi autuada por homicídio doloso.

A polícia investiga agora qual seria a motivação para o assassinato de Tiago, assim como o paradeiro de Laércio de Sousa, que já responde a dois procedimentos por homicídio, um por uso de documento falso, um por posse irregular de arma de fogo de uso permitido e um por uso restrito. Ele possui um mandado aberto por um homicídio cometido em 2010. Os dois homicídios estão sendo apurados, na tentativa de elucidar ambos os casos.

Fonte: G1

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here