Mural pintado por Eduardo Kobra em São Luís serve de inspiração para estudantes 

0

Alunos de uma escola pública de São Luís e que participam de um projeto social de arte urbana, fizeram uma visita à obra que está sendo pintada pelo muralista Eduardo Kobra na capital maranhense. Durante o encontro, os estudantes tiveram uma tarde de aprendizado e inspiração para o futuro.

A experiência com o muralista só foi possível graças à oficina de cultura urbana criado pela professora Cinthia Frazão, em uma escola pública do bairro Cidade Olímpica em São Luís, desenvolvida com jovens de 15 a 18 anos, que sonham em atuar como grafiteiros e muralistas. “Eu achei importante mostrar pra eles o quanto era importante eles saberem que pichação não é arte e sim criminalidade e o grafite, o hip-hop, o rap, são artes desenvolvidas na periferia”, conta.

A importância de usar Eduardo Kobra como inspiração aconteceu por conta de sua história de vida, um artista brasileiro que possui obras em vários países e que trilhou seus primeiros passos no subúrbio de São Paulo. “Foi um começo bem conturbado, bem difícil, porém eu já desenhava em cadernos, bem antes de começar a pichação. Foi aí que descobri a possibilidade de desenhar nos muros através de alguns filmes americanos, de alguns grafiteiros de Nova York, até da cultura hip-hop que tem a ver com os meninos que estão aqui hoje”, conta Eduardo Kobra.

O muralista Eduardo Kobra e mais quatro profissionais, estão em São Luís trabalhando em um painel no bairro Ponta D’Areia que presta uma homenagem aos 405 anos da cidade, comemorados no último dia 8 de setembro. A obra que terá 400 metros quadrados faz um passeio pela riqueza literária do Maranhão e ilustra algumas obras dos escritores Gonçalves Dias e Ferreira Gullar, além de ressaltar pelas cores, azulejos e figuras do folclore, a riqueza histórica e cultural do estado. O mural deve ficar pronto até a próxima sexta-feira (22).

A inspiração para o mural só surgiu após Eduardo Kobra chegar a São Luís. Os títulos dados a capital maranhense por conta de sua vasta riqueza cultural e literária, serviram de inspiração para o artista. “Ele chegou na cidade e se encantou tanto com a questão de ser Atenas Brasileira, patrimônio cultural da humanidade e tudo mais que eles quis englobar tudo. Então ele está englobando toda a parte de literatura, de arquitetura e cultura”, conta o empresário Luiz Gustavo Oliveira.

A história de Kobra inspirou não só os alunos, mas também alguns muralistas que hoje integram parte da sua equipe. Agnaldo Brito é parceiro de trabalho com o ídolo e há 15 anos, percorre o Brasil e o mundo dando cores e formas a muros e paredes. “Eu conheci o trabalho do Kobra por meio de revistas e então me despertou o interesse pelo grafite e pelos murais. Eu comecei a me preparar em casa. Depois de um ano, eu fui para as ruas e comecei a pintar murais por dois anos. Logo em seguida, nas ruas mesmo eu conheci o Kobra e a gente fez o primeiro mural juntos. E nessa brincadeira já está a mais de 15 anos, conta.

Após a conversa com o artista, os estudantes ficaram impressionados com a complexidade do trabalho e ainda mais inspirados, a tentar seguir os passos de Kobra. “A gente estudou sobre o grafite e vimos que o Kobra foi um excelente grafiteiro. Ele começou com a pichação, assim como eu comecei com a pichação. Fui um vândalo, confesso, e agora estou na grafite e pretendo passar por mural que nem ele, ser reconhecido também”, diz o estudante Daniel Nascimento.

Fonte: G1

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here