Pai admite que colocou corpo de filha na rua após ela morrer engasgada com leite no Texas 

0
Sherin Mathews, de três anos, morreu engasgada ao tomar leite, segundo seu pai  (Foto: Richardson Texas Police Department via AP)Sherin Mathews, de três anos, morreu engasgada ao tomar leite, segundo seu pai  (Foto: Richardson Texas Police Department via AP)

Sherin Mathews, de três anos, morreu engasgada ao tomar leite, segundo seu pai (Foto: Richardson Texas Police Department via AP)

O pai de uma garotinha cujo corpo foi encontrado em uma estrada no subúrbio de Dallas agora diz que a filha morreu engasgada ao beber leite na garagem da família, depois de ter dito que ela havia sumido no meio da noite após ser colocada de castigo por não tomar a bebida.

Wesley Mathews relatou o desaparecimento de Sherin Mathews em 7 de outubro e cães farejadores encontraram seu corpo no último domingo. A polícia de Richardson disse nesta terça (24) que os legistas do Condado de Dallas usaram registros dentários para identificar o corpo da criança.

A polícia disse que o legista ainda não determinou a causa da morte e o relatório da autópsia não foi divulgado.

Mathews, que adotou Sherin na Índia em 2016 com sua esposa, Sini Mathews, foi preso na segunda-feira, depois de revisar voluntariamente seu depoimento sobre o que tinha acontecido com a menina. O advogado dele, Rafael De La Gazrza, não retornou contato telefônico da Associated Press.

Mathews inicialmente tinha dito à polícia que mandou a menina ficar do lado de fora da casa às 3 da manhã perto de uma árvore do outro lado de uma cerca da casa da família porque ela se recusou a tomar seu leite. Em seu depoimento revisto na segunda, ele disse que a menina se engasgou com o leite e que ele retirou o corpo da casa após acreditar que ela tinha morrido.

O porta-voz da polícia de Richardson, sargento Kevin Perlich, disse na terça que a investigação continua, apesar do novo depoimento.

“Isso de forma alguma completa nossa investigação. É possível que sejam feitas novas prisões ou modificações nas acusações à medida que a investigação avance”, disse.

Na segunda a polícia acusou Mathew de ferimento grave a uma criança em primeiro grau, sujeito a pena de prisão perpétua, e ele está detido sob uma fiança de US$ 1 milhão. Ele tinha sido inicialmente acusado por abandonar ou colocar uma criança em perigo após relatar o desaparecimento da menina.

Perlich tinha dito anteriormente que a polícia acredita que Sini Mathews não sabia do suposto castigo aplicado por seu marido à menina e que ela estava dormindo quando tudo aconteceu. Ele disse que ela colaborou na identificação do corpo.

De acordo com uma declaração de prisão solicitada na terça pela polícia de Richardson, Wesley Mathews disse na segunda em uma entrevista que ele tinha tentado fazer a menina tomar leite na garagem.

“Eventualmente a menina de três anos começou a tomar o leite. Wesley Mathews então a ajudou fisicamente a beber”, segundo a declaração.

Mathews disse à polícia que Sherin começou a engasgar e tossir e que “sua respiração desacelerou”. Ele disse que eventualmente não sentiu mais seu pulso e acreditou que a criança estava morta. Investigadores escreveram que ele “admitiu então ter removido o corpo da casa”.

A declaração não diz se Mathews falou à polícia se administrou algum socorro médico à criança.

Perlich disse que Mathews contou anteriormente à polícia que a menina tinha problemas de desenvolvimento e era desnutrida quando eles a adotaram na Índia. O casal descreveu uma dieta especial que requeria que ela fosse alimentada sempre que estivesse acordada, para que pudesse ganhar peso.

Ele havia dito que após castiga-la por não tomar o leite, ele tinha ido até o lado de fora da casa, onde a havia deixado, para checar como ela estava às 3h15, quando descobriu que a garota tinha desaparecido. Mathews disse que decidiu naquele momento lavar roupas enquanto esperava amanhecer para procurar pela filha ou por seu retorno.

Ele chamou a polícia e relatou seu desaparecimento por volta das 8 da manhã. A polícia também tinha checado vídeos de câmeras de segurança de vizinhos e estabelecimentos locais, dizendo acreditar que um dos carros da família tinha deixado a casa entre 4 e 5 da manhã.

Os Serviços de Proteção à Criança do Estado retiraram a filha biológica de quatro anos de Wesley e Sini Mathews de casa assim que o desaparecimento de Sherin dfoi reportado. Um juiz disse na segunda que a criança permanecerá em um abrigo até uma audiência de custódia em novembro.

Uma porta-voz da agência familiar disse que familiares no condado de Fort Bend, fora de Houston, expressaram interesse em cuidar da menina, mas que um juiz irá definir onde ela irá ficar.

Fonte: G1

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here