Pais questionam fechamento escola infantil em Divinópolis

0

Pais de crianças que estudam nos Centros Municipais de Educação Infantil (Cmeis) em Divinópolis questionam o fechamento da unidade no Bairro Terra Azul. Além disso, a mudança nos horários de atendimento também não agradou os responsáveis pelas crianças. Prefeitura informou em nota que todas as alterações estão de acordo com o Plano Municipal de Educação de universalização da educação infantil.

No Bairro Terra Azul, os pais foram comunicados esta semana de que o Cmei, que atende crianças de três a cinco anos, vai fechar e os alunos serão transferidos para a Escola Municipal Antonieta Fonseca.

“Nesta escola, são alunos maiores, o banheiro não tem vaso pequeno, tem muitas escadas sem proteção e o parquinho é de material de ferro e isso é proibido. Não tem infraestrutura para receber estas crianças. Como vamos deixar nossos filhos lá?”, reclamou Joyce de Castro que tem um filho de três anos que estuda no Cmei.

Segundo a assessoria de comunicação da Prefeitura, o Cmei do Terra Azul será transformado em uma Unidade de Estratégia de Saúde da Família (ESF) e que a escola Antonieta Fonseca receberá melhorias para atender as crianças.

O horário de atendimento também vai mudar em 2018, não somente no Cmei do Bairro Terra Azul, mas nas outras unidades do município. De acordo com a assessoria de comunicação da Prefeitura, dos 23 Centros de Educação Municipal Infantil, sete unidades continuam atendendo os alunos de 2 a 3 anos sem alteração no próximo ano. Em 2019, as escolas atenderão as crianças de 2 a 3 anos somente no período da tarde.

“A maioria das pessoas que moram aqui é pobre e não tem condições de pagar alguém para olhar ou parar de trabalhar para ficar com a criança em casa”, ressaltou Sônia Aparecida de Souza, presidente da Associação de Moradores do Bairro Terra Azul.

Por causa dessa mudança, pais se reuniram com o Conselho Municipal de Educação para apresentar reclamação contra a decisão da Secretaria Municipal de Educação (Semed). “Tenho uma filha que estuda à tarde e minha esposa trabalha à tarde. Agora fui informado que vamos ter que passar a criança para o turno da manhã e isso vai dificultar muito”, disse o pai Viriato Luís Oliveira.

Em nota, a assessoria de comunicação da Prefeitura informou que a Semed realiza alterações pedagógicas de acordo com o Plano Municipal de Educação de universalização da educação infantil e que a organização atual é considerada inadequada ao atendimento às crianças de 2 e 3 anos devido ao alto índice de faltas dos alunos menores no turno da manhã e na otimização do transporte escolar.

Fonte: G1

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here