Para superar tratamento do câncer, PM cria 'hospital' para plantas debilitadas

0
Hospital de plantas fica localizado na Zona Sul de Macapá (Foto: Reprodução/Rede Amazônica)Hospital de plantas fica localizado na Zona Sul de Macapá (Foto: Reprodução/Rede Amazônica)

Hospital de plantas fica localizado na Zona Sul de Macapá (Foto: Reprodução/Rede Amazônica)

Ter plantas em casa é comum nos lares amapaenses, mas com a correria do dia a dia pode faltar tempo para podar, molhar e cuidar delas, por isso muitas acabam morrendo. Para ajudar a salvar as espécies uma sargento da Polícia Militar (PM) decidiu abrir, na própria casa, na Zona Sul de Macapá, um espaço que funciona como um “hospital” para recuperar aquelas que estão doentes ou mal cuidadas.

Tudo começou quando Herlane Nani Corrêa foi diagnosticada com câncer no colo do útero, em 2002 e três anos depois com outro, dessa vez na mama.

Policial militar Herlane Nani Corrêa (Foto: Reprodução/Rede Amazônica)Policial militar Herlane Nani Corrêa (Foto: Reprodução/Rede Amazônica)

Policial militar Herlane Nani Corrêa (Foto: Reprodução/Rede Amazônica)

Em meio ao tratamento dolorido e demorado, ela buscou terapia e refúgio em algo manual com que pudesse ocupar o tempo e a mente. Assim, começou a juntar mudas. No início eram poucas, mas cuida daqui, cuida dali, quando ela percebeu já havia mais de 300 vasos espalhados pela casa.

A sargento, que foi a primeira piloto mulher de viatura de polícia do estado do Amapá, determinou quatro metas para a vida: não se vitimizar por causa da doença; resgatar a saúde; não parar de trabalhar como policial, mesmo em tratamento; e no tempo vago cuidar de algo além dela mesma. Surgiram então as flores, as sementes, as mudas, as folhagens, as árvores frutíferas e ornamentais, que viraram xodó e amor.

Dessa forma, Corrêa começou a dedicar seu tempo para ajudar os primeiros clientes, os colegas de farda. Depois vieram as amigas da mãe dela, e a rede só foi aumentando. O lazer virou negócio, que além de tratar, comercializa mudas de uva, morango, pimentas, pitaia, rosas e orquídeas.

Diferentes tipos de pimentas são cultivados (Foto: Reprodução/Rede Amazônica)Diferentes tipos de pimentas são cultivados (Foto: Reprodução/Rede Amazônica)

Diferentes tipos de pimentas são cultivados (Foto: Reprodução/Rede Amazônica)

“A gente não se dá conta que vai acumulando plantas. Começa a podar, ai dá pena de jogar o galinho fora e já faz uma muda, dali já saem várias mudinhas. Comecei esse negócio para me ajudar, por isso quero ajudar outras pessoas fazendo com elas possam adquirir uma planta por um preço popular”, contou a militar.

Atualmente a empresa conta com mais de mil vasos de plantas e interna dezenas de “pacientes” por semana, que podem ficar até 15 dias “hospitalizadas”, dependendo do caso. A casa, que virou floricultura, agora é rodeada de verde e muito colorido nas laterais e no quintal, onde funciona a estufa.

Fertilizante é utilizado nos primeiros socorros às plantas (Foto: Reprodução/Rede Amazônica)Fertilizante é utilizado nos primeiros socorros às plantas (Foto: Reprodução/Rede Amazônica)

Fertilizante é utilizado nos primeiros socorros às plantas (Foto: Reprodução/Rede Amazônica)

Em geral, as plantas recebem os primeiros socorros como troca de terra, recomposição dos nutrientes com calcário, esterco de boi, caroço de açaí, entre outros, como irrigação adequada e enxerto com fertilizante.

Para quem não tem tempo de zelar pessoalmente, o tratamento varia de R$ 25 a R$ 45, e os preços das mudas ou plantas variam entre R$ 3 e R$ 70.

Com as espécies, a policial conseguiu superar os 15 anos de tratamento contra o câncer. Hoje ela está curada e diz sentir a necessidade de continuar recuperando o que lhe deu forças.

“Eu não sei viver sem minhas flores e plantas, como também não me imagino sem a farda. Deus foi generoso comigo, não possuo mais nenhuma célula cancerígena. Quanto as minhas pacientes, até agora todas conseguiram reviver e voltar para as suas casas”, relatou, orgulhosa.

Ao chegar no local, plantas recebem os primeiros cuidados (Foto: Reprodução/Rede Amazônica)Ao chegar no local, plantas recebem os primeiros cuidados (Foto: Reprodução/Rede Amazônica)

Ao chegar no local, plantas recebem os primeiros cuidados (Foto: Reprodução/Rede Amazônica)

Policial militar lutou por mais de 10 anos contra o câncer (Foto: Reprodução/Rede Amazônica)Policial militar lutou por mais de 10 anos contra o câncer (Foto: Reprodução/Rede Amazônica)

Policial militar lutou por mais de 10 anos contra o câncer (Foto: Reprodução/Rede Amazônica)

Local cultiva uva, morango, entre outras frutas e flores (Foto: Reprodução/Rede Amazônica)Local cultiva uva, morango, entre outras frutas e flores (Foto: Reprodução/Rede Amazônica)

Local cultiva uva, morango, entre outras frutas e flores (Foto: Reprodução/Rede Amazônica)

Hospital de plantas em Macapá atende diversas espécies (Foto: Reprodução Rede Amazônica)Hospital de plantas em Macapá atende diversas espécies (Foto: Reprodução Rede Amazônica)

Hospital de plantas em Macapá atende diversas espécies (Foto: Reprodução Rede Amazônica)

Tem alguma notícia para compartilhar? Envie para o VC no G1 AP ou por Whatsapp, nos números (96) 99178-9663 e 99115-6081.

Fonte: G1

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here