PGR pede a Gilmar Mendes para prorrogar inquérito que investiga Aécio Neves | Política

A Procuradoria Geral da República (PGR) pediu ao ministro Gilmar Mendes, do Supremo Tribunal Federal (STF), para prorrogar por mais 60 dias o inquérito aberto para investigar o senador Aécio Neves (PSDB-MG).

O inquérito cujo relator é Gilmar Mendes foi aberto para apurar se Aécio recebeu valores indevidos da construtora Odebrecht em 2014.

No pedido ao Supremo, a procuradora-geral, Raquel Dodge, afirma que há diligências pendentes e necessárias às investigações.

“O prazo de tramitação desta investigação é razoável com a complexidade dos fatos em apuração. Não se trata de apuração de atividade criminosa simples, mas sim de esquema de pagamento de milhões de reais envolvendo lavagem de dinheiro por meio de contrato fictício, além do sofisticado sistema de pagamento de valores em espécie por meio de doleiros a mando da Odebrecht”, argumentou.

Raquel Dodge também se manifestou contra o pedido da defesa de Aécio para que o inquérito fosse arquivado ou remetido para a primeira instância.

O inquérito investiga supostos pagamentos dissimulados por meio de contratos fictícios firmados com a empresa PVR Propaganda e Marketing, de Paulo Vasconcelos, que já foi responsável pela publicidade de campanhas anteriores de Aécio Neves.

A PGR pede que seja feita perícia para verificar se o contrato foi elaborado em data posterior “apenas para ‘cobrir’ pagamento de propina senador”.

Desde que as investigações começaram, a defesa de Aécio nega que o senador tenha recebido vantagens indevidas.

Fonte: G1