Prefeitura de Divinópolis notifica Copasa alegando que água foi fornecida sem cloro

0

A Prefeitura de Divinópolis notificou a Companhia de Saneamento de Minas Gerais (Copasa) após realizar exames na água fornecida aos consumidores e constatar que a empresa fazia o fornecimento sem cloro. Contudo, por meio de nota, a Copasa afirma que utiliza dosagem de cloro recomendada pelo Ministério da Saúde.

Em divulgação feita nesta segunda-feira (9), a assessoria de comunicação da Prefeitura informou que tem acompanhado a questão do abastecimento na cidade. Na última sexta-feira (6), por exemplo, depois de realizar exames na água distribuída à população, a Diretoria de Vigilância em Saúde notificou a Copasa justificando que a mesma fornece água sem cloro, o que fere o princípio de comercializar o produto sem observância das condições necessárias à preservação. O Executivo diz que o problema também foi detectado em amostra colhida no sábado (7).

Conforme a nota enviada para a imprensa, o auto de infração sanitária para a Copasa tem como base a legislação específica que trata do tema. Além do material já analisado, a Secretaria Municipal de Saúde informa que novas amostras são coletadas para o acompanhamento da situação. A pasta informou que a água coletada e analisada nesta segunda-feira (9) está dentro dos padrões normais.

Há pelo menos três meses moradores de diversas regiões do município vêm denunciando que a água têm chegado às casas sujas e com mau cheiro. Em nota anterior, a Copasa alegou que o problema poderia estar na falta de manutenção das caixas d’água das residências.

A aposentada Maria Amélia Santos Oliveira chegou a contar ao G1 que teve prejuízos por causa da água suja na última quarta-feira (4). “Coloquei um monte de roupa branca na máquina e continuei com os trabalhos de casa. Quando fui tirar a roupa da máquina vi que elas estavam mais sujas do que quando coloquei. Moro no Bairro Santa Rosa há mais de 15 anos e nunca vi uma situação dessas”, contou.

Na última segunda-feira (2), moradores do Bairro Quintino disseram que após ficarem horas sem o abastecimento, a água chegou suja. “De novo. Isso já está virando palhaçada. É a quinta vez que recebemos água suja nos últimos meses em Divinópolis”, disse a moradora Ana Paula Freitas.

Segundo ela, os vizinhos também estão com o mesmo problema. “Falaram que ficamos sem água por problemas elétricos. Não justifica a população receber isso. Ela não passou pelos filtros. As caixas estão recebendo esta água suja”, afirmou Ana.

Nesta segunda-feira, a assessoria de comunicação da Copasa afirmou que foi utilizada a dosagem de cloro recomendada pelo Ministério da Saúde, Portaria 2914, para desinfecção da água tratada e distribuída na cidade de Divinópolis.

A nota ainda informa que a Copasa faz o monitoramento da água distribuída para a população, com constantes análises que comprovam a sua potabilidade. Diz o texto que em Divinópolis são realizadas, em média, 227 análises mensais para o controle da qualidade da água.

Fonte: G1

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here