Presos tentam cobrir buraco de fuga com papel e são descobertos no Piauí

0

Agentes penitenciários impediram a fuga de seis presos da Penitenciária Regional de Esperantina, no Norte do Piauí, na tarde desta sexta-feira (8). De acordo com o Sindicato dos Agentes Penitenciários do Piauí (Sinpoljuspi) na unidade há um agente penitenciário para cada 104 presos. Secretaria de Justiça do Estado (Sejus) afirmou que impediu 3 tentativas de fuga em uma semana.

O assessor jurídico do Sinpoljuspi, Vilobaldo Carvalho, explicou que os presos tentaram fugir por um buraco no teto, coberto por papel. “De acordo com as informações já tinham seis presos na parte do teto. Os agentes conseguiram pegar todos e evitar a fuga no pavilhão por volta das 3 horas quando eles foram tirar o pessoal da visita íntima e perceberam o papel colado disfarçando”, ressaltou o sindicalista.

Vilobaldo Carvalho ressalta ainda que o número de policiais militares apoiando a segurança da unidade é insuficiente. “Em Esperantina tem um policial militar por quarto de hora. São quatro pavilhões e não dá para cobrir toda a área. Lá são 156 vagas e mais de 400 presos, alguns inclusive de Teresina”, pontuou o assessor jurídico a respeito da superlotação da unidade prisional.

Carvalho afirmou ainda que o número de agentes penitenciários é insuficiente. “Tem uma resolução do Conselho Nacional de Política Criminal e Penitenciária que prevê um agente para cada cinco presos e essa situação de Esperantina é de um agente para cada 104 presos. Essa é a realidade que se enfrenta no dia a dia e quando ocorre alguma coisa querem imputar o peso da responsabilidade”, pontuou Vilobaldo Carvalho.

De acordo com a Sejus os presos foram impedidos de fugir e foi expedido estado de alerta para os 15 estabelecimentos penais do Piauí, de modo a agir preventivamente, bem como reprimir possíveis distúrbios por parte dos presos durantes estes dias. “Estamos atuando pelas diretorias de Inteligência e Proteção Externa e Administração Penitenciária, com apoio das polícias Militar e Civil, para nos anteciparmos sobre focos de distúrbio e tentativas de subversão da ordem”, disse Enemésio Lima, diretor de Administração Penitenciária.

Fonte: G1

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here