Serviços, atendimentos e oportunidades movimentam Rodada de Negócio em Macapá

0
Segunda Rodada de Negócio do Sebrae-AP (Foto: Rita Torrinha/G1)Segunda Rodada de Negócio do Sebrae-AP (Foto: Rita Torrinha/G1)

Segunda Rodada de Negócio do Sebrae-AP (Foto: Rita Torrinha/G1)

Criar oportunidades para que micro, pequenas e médias empresas se consolidem ainda mais foi o objetivo da segunda Rodada de Negócios realizada nesta terça-feira (21), em Macapá. O evento reuniu em um mesmo espaço informações, conhecimento e geração de negócios com atendimento especial aos empreendedores.

A realização foi do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae) e da Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Amapá (Fecomércio), em parceria com outras instuições. Um total de 210 empresas participarem da rodada, no auditório do Sebrae. No espaço foram montados 20 estandes com serviços de fornecedores governamentais, particulares e institucionais.

Segunda Rodada de Negócios do Sebrae-AP (Foto: Mônica Moreira, superintendente da Fecomércio)Segunda Rodada de Negócios do Sebrae-AP (Foto: Mônica Moreira, superintendente da Fecomércio)

Segunda Rodada de Negócios do Sebrae-AP (Foto: Mônica Moreira, superintendente da Fecomércio)

“Para uma empresa sobreviver, ela precisa de sistema de gestão, logística, comercialização e capacitação. Por isso trouxemos até o empreendedor uma cartela de serviços necessários à sustentação de um negócio de sucesso”, explicou Mônica Moreira, superintendente da Fecomércio.

O Sistema S estava presente com o portfólio de atendimento da instituição. A Suframa esclareceu a respeito da adesão à Zona Franca Verde. Havia empresas do setor de logística em transporte, segurança do trabalho e de acesso à internet, sindicatos, bancos com propostas de linhas de créditos, além de palestras.

Presidente do Conselho Deliberativo do Sebrae-AP, Mateus Silva (Foto: Rita Torrinha/G1)Presidente do Conselho Deliberativo do Sebrae-AP, Mateus Silva (Foto: Rita Torrinha/G1)

Presidente do Conselho Deliberativo do Sebrae-AP, Mateus Silva (Foto: Rita Torrinha/G1)

De acordo com a organização, o evento é um encontro de oportunidades para gerar negócios, dar visibilidade aos empreendimentos da região, oportunizar o crédito orientado e a abertura de crédito ou renegociação de dívidas junto aos bancos, buscar novos mercados e aprender para melhorar.

“Nossa meta é trazer os empreendedores para entenderem suas demandas e prospectarem o que cada um pode buscar para se desenvolver. O evento é do Sebrae, em parceria com outros agentes econômicos, buscando a promoção de negócios”, ressaltou o presidente do Conselho Deliberativo do Sebrae-AP, Mateus Silva.

Isaías e Israel Barbosa na Rodada de Negócio do Sebrae Amapá (Foto: Rita Torrinha/G1)Isaías e Israel Barbosa na Rodada de Negócio do Sebrae Amapá (Foto: Rita Torrinha/G1)

Isaías e Israel Barbosa na Rodada de Negócio do Sebrae Amapá (Foto: Rita Torrinha/G1)

Pensando em estruturar a empresa de comunicação e abrir outra no setor da construção, pai e filho, Isaías e Israel Barbosa, participaram da Rodada de Negócios e estiveram em quase todos os estandes disponíveis em busca de informações, mas o foco deles era saber como funcionava a abertura de linhas de crédito.

“A crise afetou todo o mercado e as empresas precisam de recurso, por isso viemos conhecer como funcionam as linhas de crédito. Nossa área da comunicação está se modernizando muito rápido, evoluiu muito e a gente precisa readequar o suporte para oferecer melhor serviço. Além disso, vamos apostar na área da construção, então viemos conhecer o melhor caminho para não morrer na praia”, falou Isaías.

Um dos estandes mais visitados foi o da Agência de Fomento do Amapá e da Secretaria de Estado de Administração (Sead). Denilson Souza, da Unidade de Cadastro de Fornecedores, explicou que o motivo é que a agência tem crédito de fácil acesso ao empresário e a Sead apresentou como funciona o cadastramento de fornecedores para empresas interessadas em participar dos pregões eletrônicos do governo.

A Rodada de Negócios aconteceu por apenas um dia, mas a organização diz que a cada ano o projeto visa melhorar. “Este ano trabalhamos um modelo que foi apontado pelos participantes do ano passado. Este ano, vamos novamente fazer uma pesquisa entre os empresários para reunir as demandas deles e inserir no projeto de 2018”, finalizou a superintendente da Fecomércio.

Tem alguma notícia para compartilhar? Envie para o VC no G1 AP ou por Whatsapp, nos números (96) 99178-9663 e 99115-6081.

Fonte: G1

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here