'Star Wars: Os últimos Jedi' me tirou da zona de conforto, diz Mark Hamill

0

“Star Wars: Os últimos Jedi” estreia em 14 de dezembro com a promessa de revelar uma nova face de Luke Skywalker, histórico protagonista da franquia. Na Cidade do México para promover o filme, Mark Hamill, ator que dá vida ao personagem desde 1977, disse que, com a nova história, o diretor e roteirista Rian Johnson o “tirou da zona de conforto”. “E foi assustador”, afirmou durante entrevista coletiva.

Dita por Luke em um dos trailers da produção, a frase “está na hora de os Jedi acabarem” alimentou teorias de que o herói pode passar ao Lado Sombrio da Força na continuação. Sem spoilers, o ator diz que pode haver “um lugar mais escuro para Luke” no filme.

“Luke sempre representou esperança e otimismo, mas você precisa de conflito”, disse. “É cada vez mais difícil surpreender o público porque ele já viu muita coisa.”

No México, Hamill deu entrevistas e participou de evento para fãs ao lado de Daisy Ridley, a Rey, do produtor Ram Bergmam e de Johnson, cineasta responsável por dar seguimento à trilogia iniciada por J. J. Abrams com “O despertar da Força” (2015).

“Esse filme vai a alguns lugares mais escuros, mas é muito importante para mim que ele pareça um filme ‘Star Wars’. E, para mim, um filme ‘Star Wars’ significa diversão e aventura”, explicou o diretor. “Há escuridão no filme e eu espero que o público se surpreenda, mas também se divirta.”

Quem são os pais de Rey?

Daisy protagoniza um outro mistério, que “Os últimos Jedi” deve pelo começar a esclarecer. Quem são os pais de Rey? Para ela, independentemente da resposta, a personagem estabeleceu conexões familiares com os amigos que conheceu em “O despertar da Força”.

“Rey está buscando seu lugar. E é bonito como ela se relaciona com as pessoas. Ela é muito aberta a conexões com os outros.”

A atriz celebrou o fato de viver uma “personagem empoderada” em uma franquia como “Star Wars”, mas afirmou não se sentir pressionada pelo poder de influenciar outras meninas. “Não sou a Rey, não tenho a galáxia nos ombros. Mas ver garotinhas vestidas como ela é incrível para mim.”

Johnson tentou explicar a paixão que move essas garotas e outros fãs mirins da franquia, que atravessou gerações. Para ele, “Star Wars” “ajuda as crianças a encontrarem seu lugar no mundo, decidirem de que lado da luz querem estar”.

Fonte: G1

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here