Temer chega a Nova York para participar da Assembleia Geral da ONU

0

O presidente Michel Temer chegou na tarde desta segunda-feira (18) a Nova York, onde ocorre a 72ª Assembleia Geral das Nações Unidas. Nesta terça (19), pela manhã, o peemedebista fará o discurso de abertura da assembleia da ONU, que tradicionalmente cabe ao presidente do Brasil.

Ainda nesta segunda, no entanto, Temer participa de um jantar oferecido pelo presidente dos Estados Unidos, Donald Trump. Também foram convidados os presidentes da Colômbia, Juan Manuel Santos, e do Peru, Juan Pablo Kuczynski.

A expectativa é de que a situação política da Venezuela seja um dos temas debatidos no jantar. Na presidência temporária do Mercosul (Brasil, Uruguai, Argentina e Paraguai), o presidente brasileiro já afirmou que o bloco aguarda a Venezuela de “braços abertos” quando o país governado por Nicolás Maduro retomar a ordem democrática.

Na quarta, o presidente brasileiro deve participar da cerimônia de um tratado sobre proibição de armas nucleares e de um seminário com investidores.

No avião de Temer viajaram os ministros Moreira Franco (Secretaria-Geral da Presidência), Fernando Coelho Filho (Minas e Energia) e Torquato Jardim (Justiça e Segurança Pública). O ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, também irá compor a missão, mas tem previsão de viajar na terça-feira (19).

A comitiva de Temer deve deixar os Estados Unidos na quarta (20). Durante a viagem, o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia (DEM-RJ), fica no exercício da Presidência da República.

Esta é a segunda vez que Temer participa da assembleia da ONU como presidente brasileiro. A primeira foi em setembro do ano passado, logo após o Senado confirmar o impeachment de Dilma Rousseff. Temer viaja menos de uma semana depois de ser denunciado pela segunda vez pelo, agora, ex-procurador-geral da República, Rodrigo Janot.

A acusação por obstrução de Justiça e organização criminosa foi apresentada no Supremo Tribunal Federal (STF) na quinta (14). A denúncia só será analisada pelos ministros do STF mediante autorização da Câmara dos Deputados.

A TV Globo e o G1 apuraram que Temer quer aproveitar a passagem por Nova York para enfatizar dados que indicam a recuperação da economia do Brasil, a exemplo da queda da inflação e da taxa de juros e dos recordes recentes durante o pregão da Bovespa.

O presidente também vai destacar os 57 projetos de concessões e privatizações que o governo pretende ofertar à iniciativa privada. Nessa relação, estão a Casa da Moeda, a Eletrobras e o aeroporto de Congonhas, em São Paulo.

Fonte: G1

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here