O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) disse nesta quinta-feira (28), em Sergipe, que “se Deus quiser”, o deputado Arthur Lira (PP-AL), líder do Centrão, será “o segundo homem na linha hierárquica do Brasil”.

Lira disputa a presidência da Câmara dos Deputados com apoio do Planalto e, na quarta-feira (27), o presidente já havia dito que iria “influir” na disputa. O adversário do parlamentar na disputa é Baleia Rossi (MDB-SP), candidato do atual presidente da Casa, Rodrigo Maia (DEM-RJ).

A votação acontece na próxima segunda-feira (1º).

“Amigos de Sergipe, amigos de Alagoas, se Deus quiser, segunda-feira teremos o segundo homem do Executivo, o segundo homem na linha hierárquica do Brasil eleito aqui do Nordeste, pela Câmara dos Deputados, o deputado Arthur Lira, se Deus quiser o nosso presidente”, disse Bolsonaro, durante a inauguração de uma ponte entre Sergipe e Alagoas.

De acordo com o blog da Andréia Sadi, auxiliares presidenciais vêm levantando o mapa de cargos de primeiro e segundo escalão de deputados federais, para usar os postos como moeda de troca na disputa da Câmara.

Chanceler acompanha presidente a Sergipe

Ainda na cerimônia, Bolsonaro defendeu o chanceler Ernesto Araújo, um dia depois de o vice-presidente, Hamilton Mourão, sinalizar que ele poderia ser demitido. O ministro acompanhou o presidente na viagem a Sergipe.

“Sem querer generalizar a nossa mídia, temos bons jornalistas, mas os figurões da mídia o tempo todo o criticam o nosso Ernesto Araújo, o nosso homem que faz a ligação, que faz as relações públicas com o mundo todo. E assim sendo, com essa equipe de ministros, fica bem mais fácil trabalhar”, disse Bolsonaro.

VÍDEO: 'Se ministro meu for elogiado pela mídia, ele corre o risco de ser demitido', diz Bolsonaro

VÍDEO: ‘Se ministro meu for elogiado pela mídia, ele corre o risco de ser demitido’, diz Bolsonaro

O presidente comentou ainda os números do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), que apontam que o Brasil encerrou 2020 com quase 143 mil novos empregos a mais que em 2019. Os números perdidos durante a pandemia, entretanto, ainda não foram totalmente recuperados, segundo o Ministério da Economia.

“Foi anunciado agora pouco o Caged, que é aquela relação de emprego e desemprego, e nós terminamos o ano de 2020, dezembro de 2020, com mais gente com carteira assinada que dezembro 2019, ou seja, mesmo durante a pandemia tivemos perda de empregos, abriu mais, depois recuperamos isso daí”, afirmou o presidente.

VÍDEO: 'Recuperamos isso daí', diz Bolsonaro sobre queda de empregos formais em 2020

VÍDEO: ‘Recuperamos isso daí’, diz Bolsonaro sobre queda de empregos formais em 2020

Presidente inaugura ponte

Bolsonaro desembarcou no Aeroporto Santa Maria, em Aracaju, por volta das 9h30, acompanhado do ministro de infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas e, sem máscara, falou com apoiadores. Em seguida, seguiu de helicóptero para Propriá (SE), na divisa com Alagoas, onde participou da inauguração de uma ponte na BR-101, que liga o município de sergipano à cidade alagoana de Porto Real do Colégio.

O senador por Alagoas, Fernando Collor (PROS), também estava presente no evento.

Segundo o Ministério da Infraestrutura, a nova ponte tem 860 metros de extensão e 24 metros de largura, conectando trechos duplicados da BR-101 entre os dois estados. A retomada da construção teve início em 2019, como parte das obras de duplicação da BR-101.

A BR 101 em Sergipe tem 206 km de extensão, sendo que a duplicação compreende 104 quilômetros. Até o momento, são mais de 45 quilômetros duplicados e em pista dupla concluídos. A previsão do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes(DNIT) é que até 2022 a duplicação em Sergipe seja finalizada.

Bolsonaro falou com apoiadores na porta do aeroporto em Aracaju — Foto: Joelma Gonçalves/G1

Conteúdo retirado do site: G1 da Globo