Corte de Bolsonaro na educação afetará 359 mil estudantes no DF

Dos R$ 348 milhões congelados pelo Ministério da Educação para material didático, R$ 24 mi seriam destinados a escolas públicas brasilienses

A recente tesourada que o governo de Jair Bolsonaro (PSL) deu na educação nacional também afetou o DF. Na capital, milhares de estudantes da rede pública podem ter o aprendizado prejudicado pelo congelamento de verbas federais destinadas à compra de materiais didáticos.

No último dia 7, o Ministério da Educação (MEC) bloqueou R$ 348,4 milhões que seriam investidos na produção, aquisição e distribuição de obras literárias e pedagógicas no país. Segundo o Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE), desse total, R$ 24 milhões estavam reservados para Brasília.

Atualmente, há 460 mil alunos na rede pública local, dos quais 359 mil integram os ensinos fundamental e médio. É esse o grupo que será atingido, de acordo com o FNDE. Os demais estudantes são das creches e da Educação de Jovens e Adultos (EJA).

Deixe seu comentário