A perspectiva de privatização da Eletrobras (ELET6), estatal com o plano de privatização mais adiantando na agenda do governo, é uma excelente razão para valorização da ação, mas, mesmo que isso não ocorra, Gustavo Fabricio, da RPS Capital, enxerga uma boa assimetria de investimento na empresa.

“Se o trabalho que foi feito até hoje for minimamente mantido, temos pouco a perder e um retorno real acima de 12%. Porém, se ela for privatizada, temos muito a ganhar, porque ela mudará de patamar e se tornará a maior empresa elétrica da América Latina”, comentou Fabrício no Stock Pills desta terça-feira.

Em 2020, as ações de Eletrobras chegaram a cair mais de 50%. Porém, ao longo do ano, ocorreu uma boa recuperação com a perspectiva de privatização da companhia. No agregado, os papéis fecharam com desempenho negativo de aproximadamente 3% (O Ibovespa encerrou o ano com valorização de 2,92%).

Atualmente, Eletrobras (ELET6) negocia na casa dos R$ 30 (valorização de mais de 60% em relação ao pior momento do ano passado).

Escute agora o Stock Pills com o Gustavo Fabrício para conhecer o histórico da Eletrobras e suas perspectivas futuras.

Deixe seu e-mail e receba a newsletter STOCK PICKERS toda semana!

Conteúdo retirado do site: InfoMoney