Julian Assange é indiciado nos Estados Unidos, diz WikiLeaks | Mundo

O fundador do WikiLeaks, Julian Assange, responsável por um gigantesco vazamento de documentos confidenciais do governo dos Estados Unidos em 2010, foi indiciado neste país.

Promotores revelaram sem querer a existência da acusação, classificada como secreta, em um processo judicial não relacionado, afirmou o WikiLeaks. A natureza precisa das acusações contra Assange não foi divulgada.

“Furo: o Departamento de Justiça ‘acidentalmente’ revelou a existência de acusações confidenciais (ou um rascunho para elas) contra o editor do WikiLeaks Julian Assange em um aparente erro de ‘copiar e colar’ em um caso não relacionado”, escreveu o WikiLeaks no Twitter.

Mas, por erro, a promotora mencionou Assange ao invés do arquivo em questão, provavelmente ao “colar” o parágrafo de outro.

Ela escreveu que “devido à sofisticação do acusado e da publicidade ao redor do caso, é improvável que outro procedimento possa manter confidencial o fato de que Assange foi acusado”, informou o jornal “The Washington Post”.

Em seguida, Dwyer escreveu que o indiciamento deve “permanecer confidencial até que Assange seja preso”.

A imprensa americana foi alertada no fim da noite de quinta-feira sobre a revelação involuntária graças a um tuite de Seamus Hugues, vice-diretor do Programa de Extremismo da Universidade George Washington. Hugues é conhecido por monitorar os arquivos judiciais.

Julian Assange está atualmente asilado na embaixada do Equador em Londres. Quito deu asilo a Assange em 2012 para evitar, a princípio, ser extraditado para a Suécia, onde enfrentava acusações por supostos crimes de assédio sexual. A Justiça sueca acabou arquivando o processo em maio de 2017, por não poder avançar na investigação das acusações.

Porém, o fundador do Wikileaks se recusa a deixar a embaixada porque teme uma extradição para os EUA por causa do vazamento de documentos confidenciais. Entre esses documentos, estão alguns da CIA, a agência de inteligência americana.

Fonte:G1

Deixe seu comentário