A constatação é a de que a maioria da Câmara é a favor da confirmação da prisão. No entanto, será preciso monitorar o plenário, pois são necessários votos de 257 deputados (maioria absoluta da composição da Câmara), em votação nominal e aberta, para decidir pela manutenção, ou não, da prisão de Silveira.

Líderes ouvidos pelo Blog alertam que a mobilização pela presença precisa ser redobrada, principalmente, porque a votação será híbrida: presencial e virtual.

Ao Blog, o presidente da Câmara dos Deputados, Arthur Lira (PP-AL), ressaltou que a decisão será do plenário.

“O que existe é que treze partidos sinalizaram pela manutenção (da prisão)”, disse Lira numa referência ao placar da reunião de líderes desta quinta-feira (18). “O plenário é quem resolve. Não é compromisso meu o resultado”, completou o presidente da Câmara dos Deputados.

Na reunião desta quinta-feira (18), apenas cinco líderes informaram que em suas respectivas bancadas não havia maioria pela manutenção da prisão de Silveira: PSL, Podemos, PSC, Novo e Pros.

Conteúdo retirado do site: G1 da Globo