O Vasco tem uma decisão pela frente na briga para escapar do rebaixamento no Campeonato Brasileiro. E o duelo com o Fortaleza, nesta quarta-feira, às 19h15, no Castelão, ganhou ainda mais importância. O Gigante da Colina voltou para a zona da degola.

Com o empate entre Bahia e Goiás, neste sábado, o Vasco caiu uma posição e agora está na 17ª colocação, com 37 pontos. O clube baiano tem a mesma pontuação, mas leva vantagem no critério de desempate – tem uma vitória a mais.

O Vasco precisa pelo menos empatar para sair da zona de rebaixamento, mas ainda ficaria bem pressionado, colado ao Bahia e ainda atrás do Fortaleza, atualmente com 38 pontos. O jogo ganhou uma carga dramática ainda maior. Em caso de derrota, o Gigante da Colina continuará no Z-4 e se distanciará do próprio clube cearense, aumentando a pressão para a reta final do Brasileiro.

O Gigante da Colina precisa vencer para aliviar a pressão e enxergar um horizonte melhor. O clube carioca sairia da zona de rebaixamento, colocaria três pontos de frente para o Bahia e dois sobre o Fortaleza.
fortale
O técnico Vanderlei Luxemburgo analisa com calma as possibilidades para armar o Vasco para o jogo contra o Fortaleza. No ataque, Talles Magno e Gabriel Pec são alternativas, mas Luxa quer evitar pressão em cima dos garotos, assim como o meia Juninho.

“Não adianta queimar o Talles e agora crucificar o Pec. O Pec, o Talles e o Juninho vão ter oportunidades. A gente não consegue resolver de uma vez só. Pec mostrou que é um jogador talentoso, mas está distante de ser a solução, ainda mais no momento complicado que o clube vive há algum tempo. A gente procura afastar isso e preservar esses meninos, que são patrimônio do clube”, declarou Luxa.

O Vasco amarga uma sequência de três jogos sem vencer – uma derrota e dois empates. E se prepara para um duelo decisivo contra o Fortaleza.

Deixe seu comentário

Conteúdo retirado do site: Gazeta Esportiva