Noite de Terror em Monte Negro: Fumaça sufoca população durante madrugada

Paulo Besse – da redação

Desde ontem (08/08) uma intensa fumaça provocada por incêndios – muitos deles originados por produtores que usam o fogo para limpar seus terrenos – encobre Monte Negro. A situação se agravou durante a noite e a madrugada. Nas redes sociais moradores relataram dificuldades para respirar. Muitos não conseguiram dormir.

Redes sociais foi o meio encontrado para mostrar indignação

“Estou com um pano molhado no nariz! Muita sacanagem!”, disse uma leitora em nossa página no facebook.

Outra leitora disse estar se sentido sufocado. “Estou sufocada. Os meus quatro ventiladores estão todos ligados. Tá difícil! Estou com um pano molhado no nariz. A muito tempo não dou crise de asma e hoje estou começando a dar, pois a fumaça tá demais”, disse outra leitora.

“Eu não tô aguentando! Aqui tá um fedor só de fumaça. Estou com olhos ardendo, dor de cabeça. Dia todo isso. Meu Deus! Temos que orar muito pedir para o Senhor mandar chuva pra nós”, postou uma moradora da cidade. A fumaça parecia até neblina.

Postagem nas redes sociais: Moradora pede socorro as autoridades

Todos sabem de onde a fumaça está vindo, e vários focos de incêndios estão consumindo áreas de vegetação ao redor do município. A fumaça que encobre Monte Negro também já chegou em alguns distritos como Massangana. De acordo com o Hospital Municipal, ainda não houve um aumento de atendimentos por problemas respiratórios devido à fumaça.

Ney Farias: “Sofro de bronquite, rinite e sinusite”

Nossa reportagem foi às ruas para ouvir os moradores que sofrem com a fumaça criminosa que tomou conta de toda a cidade. A fumaça desencadeou o agravamento de problemas respiratórios no auxiliar de serviços gerais Ney Farias que disse ter sentido o cheiro das queimadas “Sofro de bronquite, rinite e sinusite, e quando saí de casa e me deparei com essa fumaça e o cheiro, as alergias começaram a aparecer”, contou.

Elis Freitas: A fumaça mudou a vista da cidade

Moradora do bairro setor 1, Elis Freitas, relatou que a fumaça mudou a “vista” que ela tem da cidade ao percorrer o centro de Monte Negro. “Normalmente, vou para o trabalho olhando a paisagem da cidade, mas hoje (09/08) só era possível ver à nuvem de fumaça”, contou.

A fumaça originada da combustão pode causar morte ou graves lesões por 3 mecanismos básicos: injúria do trato respiratório pelo calor do ar respirado, asfixia por falta de oxigênio e irritação direta da árvore pulmonar pelas substâncias químicas inaladas. Os perigos de inalar fumaça de incêndio variam desde queimaduras nas vias aéreas como o desenvolvimento de doenças respiratórias como bronquiolite e pneumonia até 5 dias depois a inalação.

Dependendo da quantidade de fumaça que foi inalada a pessoa pode evoluir de intoxicação respiratória para morte em 2 a 5 minutos. Entretanto, as pessoas que inalaram uma quantidade menor de fumaça ainda podem sofrer suas consequências por até 3 semanas desenvolvendo infecções respiratórias.

OMISSÃO

O que se faz com as autoridades que são omissas, negligentes e ausentes diante de varias questões, mas especificamente, do fogo que ameaça todos os anos, cotidianamente, os moradores da região de Monte Negro? Olhar para as cidades vizinhas e conformar-se com o fato de que nenhuma outra prefeitura toma atitude mais decente não vai ser de muita valia. Em Rondônia, perceber o entorno só ajuda a termos uma noção mais realista da dimensão da irresponsabilidade de quem não maneja suas áreas adequadamente, não previne, não fiscaliza, não pune, não auxilia. Às vezes, nem reclama. Ano que vem, mais uma vez, as urnas ficarão sujas de cinzas.

O QUE DIZ A SEDAM

Todas as denúncias de suspeitas de incêndios criminosos são encaminhadas para a ouvidoria da Sedam, através dos números 0800-647-1320, 3212-9648 que funcionam de segunda a sexta-feira das 7h30 às 13h30, ou pelo whatsapp 98482-8690 que funciona 24 horas por dia. A ouvidora Solange Batista de Souza esclareceu a nossa reportagem que os canais são direcionados para fazer a autuação ou notificação das suspeitas de incêndios criminosos.

“Nós sempre orientamos à população a ligar para o Corpo de Bombeiros no 193, em caso de incêndios ou queimadas que estejam acontecendo naquele momento, já que eles são os responsáveis a apagar o fogo. Caso haja a suspeita de um incêndio criminoso em áreas urbanas, causado de forma proposital ou sem os devidos cuidados, a recomendação é ligar para a Sema. Se a suspeita for em áreas rurais, o denunciante deve ligar para a Sedam”, afirmou a ouvidora.

Deixe seu comentário