Nas imagens é possível ver que o deputado se dirige à funcionária e diz: “A senhora é policial, eu também sou polícia, e aí? E sou deputado federal, e aí?”. Em seguida, ele a chama de “folgada”.

>> Veja as imagens do caso no vídeo acima.

No pedido feito ao Supremo, o vice-procurador-geral da República, Humberto Jacques de Medeiros, afirma que é preciso aprofundar o caso para esclarecer os fatos antes e depois das filmagens que circulam nas redes sócias.

Medeiros pediu depoimento de Silveira, das autoridades envolvidas no caso e de testemunhas.

Conteúdo retirado do site: G1 da Globo