Polícia apura homicídio culposo na morte de skatista em corrida no RJ – Esportes


A Polícia Civil do Rio de Janeiro deverá ouvir na próxima semana novos depoimentos no inquérito aberto sobre o acidente que resultou na morte do catarinense Allyson Nascimento, de 18 anos, durante uma etapa do Mundial de Downhill na Vista Chinesa, na zona sul do Rio de Janeiro. A investigação apura o crime de homicídio culposo (não intencional).


O esportista foi atropelado, no último dia 11, por uma moto da organização do evento que seguia no sentido contrário ao percurso da prova e colidiu frontalmente com os participantes.


Curta a página do R7 Esportes no Facebook


Atingido quando fazia a última curva da segunda bateria, Allyson Pastrana, como é conhecido, não resistiu aos ferimentos.


Veja mais: ‘Grau de bike’ movimenta periferia com fenômeno da internet


Outros três skatistas (o norte-americano Daniel Engel, os brasileiros Yan Bertinati e João Pedro Laporte) — e um ocupante da moto (Silon Garcia) também ficaram feridos. Todos foram encaminhados para o Hospital Miguel Couto, mas não correm risco de morte.


De acordo com informações da 19ª Delegacia de Polícia, na Tijuca, onde o inquérito foi instaurado, estão sendo ouvidos funcionários, sócios da empresa organizadora da prova e testemunhas. As investigações estão em andamento.


O presidente da Federação de Downhill, Federico Barboni, foi proibido de deixar o país e está na lista de pessoas que deverão prestar esclarecimentos sobre o acidente.



Carreira


Nascido em Balneário Camboriú (SC), Allyson Pastrana era o atual campeão brasileiro amador de Downhill Speed. Ele ganhou o apelido devido à idolatria pelo piloto de acrobacias norte-americano Travis Pastrana. O jovem foi sepultado na última quarta-feira (14), em Novo Hamburgo, onde morava com a família.


Conheça mais sobre ‘grau de bike’, desafio à gravidade que encanta:




Fonte: R7

Deixe seu comentário