A São Martinho planeja um pacote de investimentos de mais de R$ 1,8 bilhão para a próxima safra (2021/22), o maior montante já desembolsado pela companhia. Os aportes consideram um aumento dos custos de manutenção de canaviais e indústrias, que deverão absorver R$ 1,3 bilhão, e R$ 535 milhões que serão aplicados em etanol de milho e em cogeração a partir do bagaço de cana. Os detalhes foram apresentados hoje por Felipe Vicchiato, diretor financeiro da companhia, em teleconferência com analistas.

Conteúdo retirado do site: Valor