O Tribunal Correcional de Marselha proferiu sentenças de até um ano de prisão para quatro torcedores do Olympique de Marselha na noite desta segunda-feira por sua responsabilidade nos incidentes violentos que ocorreram no centro de treinamento da equipe no final de janeiro.

A pena mais dura foi para um dos torcedores preso na Commanderie (nome do centro de treinamento de Marselha) possuindo sinalizadores.

Dois dos líderes dos grupos ultras de Marselha, Rachid Zeroual e Christophe Bourguignon, foram condenados a nove meses de prisão, cinco deles suspensivos.

Todos foram acusados de “violência com uso ou ameaça de armas”.

Outro torcedor do grupo ‘Winners’ foi condenado a dez meses de prisão suspensivos.

Os dois últimos réus foram absolvidos.

Os fatos ocorreram no dia 30 de janeiro, quando 300 torcedores do Olympique de Marselha, irritados com os péssimos resultados da equipe, se reuniram em La Commanderie para exigir a saída do presidente da entidade. Jacques-Henri Eyraud deixou o clube depois.

Alguns dos torcedores concentrados no centro de treinamento chegaram a entrar no local, chegando até aos vestiários, quebrando vidros e causando danos a alguns veículos. Eles também lançaram sinalizadores e outros dispositivos pirotécnicos, causando alguns incêndios e uma grande fumaça.

O clube estimou os danos em “pelo menos 87 mil euros” (cerca de 104 mil dólares).

Deixe seu comentário

Conteúdo retirado do site: Gazeta Esportiva